Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Adolescente é morto com tiro nas costas após denunciar abuso e ameaça de PMs, em Manaus

Um policial disse que Gabriel Ferreira Feitosa não “escaparia” naquela noite. O tio do rapaz foi denunciar a ameaça e, na delegacia, recebeu a notícia da morte do sobrinho

Há pelo menos dois anos, Gabriel era ameaçado por PMs do bairro Lírio do Vale

Há pelo menos dois anos, Gabriel era ameaçado por PMs do bairro Lírio do Vale (Lucas Silva)

O adolescente Gabriel Ferreira Feitosa, 16, foi morto com um tiro nas costas enquanto assistia a um jogo de futebol transmitido pela televisão, no Bar do Tiniel, localizado na esquina da rua Girassol com a rua Principal, bairro Lírio do Vale 1, Zona Centro-Oeste, por volta das 21h de quarta-feira (26).

Segundo relatos de pessoas que presenciaram o crime, a vítima foi baleada por um suspeito que estava na garupa de uma motocicleta não identificada. Após efetuar o disparo os assassinos fugiram.

A família acredita que o suspeito do crime seja um policial militar que atuava na 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), na avenida Brasil, bairro Santo Agostinho, Zona Oeste. Segundo parentes da vítima, sem motivo aparente, o PM passou ameaçar e agredir o adolescente, fatos que fizeram a família tomar medidas e procurar uma delegacia.

De acordo com o tio de Gabriel, que preferiu não se identificar, o sobrinho não era usuário de drogas e não tinha envolvimento com o tráfico, além de não ter problemas ou desafetos com ninguém.

Entretanto, há pelo menos dois anos vinha sendo ameaçado por PMs da área. Um dos policiais que ameaçou o garoto, inclusive, teria sido transferido da área de atuação, o que incitou a raiva nos demais.

Na noite do crime, Gabriel foi abordado por um PM que disse a ele que naquela noite a família dele não poderia salvá-lo. Ele contou a ameaça ao tio, que se dirigiu ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e registrou um boletim de ocorrência. Na delegacia, ele recebeu a notícia de que o sobrinho tinha sido morto.

O corpo de Gabriel foi velado na Igreja Assembleia de Deus, localizada na rua Santa Luzia,  bairro Lírio do Vale 1, por familiares e muitos amigos revoltados.

Providências

O tenente coronel da Polícia Militar, Denildo Brilhante, informou que na 19ª Cicom nenhum PM foi transferido por desvio de conduta ou denúncia. Ele orienta ainda que a família procure a Corregedoria da Polícia Militar, na avenida Torquato Tapajós, para que o caso seja apurado.