Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Adolescente é sequestrada e torturada em Manaus

Segundo a polícia, o casal suspeito de ter sequestrado a adolescente de 16 anos pediu R$ 50 mil de resgate por já conhecer a família da vítima e saber que tinha vendido um imóvel

Caso foi registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca)

Caso foi registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) (ACRITICA/AC)

A Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca) prendeu, na tarde deste domingo (15), um casal suspeito de ter sequestrado e torturado uma adolescente de 16 anos, na Zona Sul de Manaus.

De acordo com a polícia, o casal conhecia a família da adolescente e queria se aproveitar, porque a mãe da garota tinha vendido uma casa recentemente. 

Segundo o delegado da Depca, Rafael Guevara, a vítima saiu de casa, no Nova Esperança, na Zona Oeste, na noite de sábado (14). Ela teria sido atraída pela mulher, de apenas 18 anos, até a casa da suspeita, no bairro Crespo, na Zona Sul.

Ao chegar ao local, a jovem teria sido surpreendida por outras duas pessoas até então não identificadas, que a torturaram, gravaram vídeos e enviaram para os familiares, afim de forçar o pagamento de resgate.

"Eles bateram nela, cortaram o cabelo e até um dos dedos da menina, que por pouco não foi decepado. Eles até gravaram cenas de tortura e enviaram aos parentes pelo Whatsapp, para forçar um resgate. Inicialmente, eles pediram R$ 50 mil, mas os pais dela  não chegaram a pagar nada", explicou o delegado.

Ainda de acordo com Guevara, a própria mãe da jovem chegou a comentar com a suspeita, sobre a venda da casa, foi quando surgiu o interesse pelo dinheiro. 

O delegado também explicou que a moça só foi encontrada neste domingo (15) pela manhã, no bairro Crespo, após policiais da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) receberem uma denúncia de que a menina estava sendo mantida em cárcere privado no local.

"Nós recebemos a denúnicia através do 190 e fomos até o endereço. Lá, constatamos que a menina estava ferida  e levamos o caso para a delegacia", informou o aspirante Sílvio Passo, da 7ª Cicom . 

Rafael Guevara afirmou que a adolescente não teve participação no crime (o que chegou a ser cogitado) e autuou o casal por extorsão mediante sequestro e tortura.

O casal deve ser encaminhado a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa na manhã de segunda-feira (16).