Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem é morto a tiros, na Zona Oeste de Manaus

Vítima saía da casa da irmã, no Lírio do Vale 1, quando um veículo de características não identificadas chegou ao local e efetuou os disparos

  • Carregador saía da casa da irmã, quando foi morto a tiros, no bairro Lírio do Vale 1
    FOTO: Winnetou Almeida
  • Local onde o soldador foi morto a tiros, enquanto assistia uma partida de futebol, no bairro Grande Vitória
    FOTO: Winnetou Almeida

O carregador João Gomes Pinheiro, 33, foi morto a tiros, por volta das 19h30, dessa quarta-feira (9), no bairro Lírio do Vale 1, Zona Oeste de Manaus, no momento em que saía da casa da irmã, localizada na rua Espírito Santo.

Um carro de características não identificadas chegou ao local, e os ocupantes efetuaram vários disparos contra Pinheiro.

A vítima ainda chegou a ser levada para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA), da Alvorada, onde deu entrada já sem vida.

Moradores do local, que preferiram não se identificar, informaram que o carregador respondia a um crime de homicídio.

Uma pesquisa realizada no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), dá conta de que João Gomes Pinheiro respondia a um processo de homicídio que tramita na 2ª Vara do Tribunal do Júri Popular (2ª TJP).       

Na Zona Leste
Uma hora antes da morte de João, o soldador Edimar Benício da Silva, 18, também foi assassinado a tiros, enquanto assistia uma partida de futebol, na rua Barreto, no bairro Grande Vitória, Zona Leste de Manaus.

Um veículo modelo Siena, de cor prata e placas não identificadas chegou ao local e efetuou três disparos contra a vítima, que foi atingida na cabeça, tórax e perna.

Edimar, de acordo com moradores da área, seria usuário de drogas, e trabalhava em embarcações para sustentar o próprio vício. Entretanto, ele teria morrido por engano. [ morreu por engano.

Familiares da vítima não quiseram comentar o caso.