Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Manaus teve crescimento de 49% na receita do município

Dados da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) indicaram uma receita acumulada de R$ 157,3 milhões

Para os economistas da Serasa Experian, a expansão é consequência do “aumento do custo financeiro para as empresas”

Manaus teve crescimento de 49% na receita do município (Reprodução/Internet)

A Prefeitura de Manaus fechou o primeiro bimestre do ano com uma receita acumulada de R$ 157,3 milhões de acordo com dados da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) em comparação com o mesmo período do ano passado, o montante é 49% maior.

O subsecretário de Receita da Semef, Armínio Pontes, considerou o percentual de crescimento excelente para estes dois primeiros meses do ano. Segundo ele, além do trabalho diário da equipe de inteligência fiscal da secretaria, as obras da Copa do Mundo também são responsáveis pelo crescimento da arrecadação.

“A cidade está recebendo muitas obras em virtude dos preparativos da Copa, isso incrementa a receita do imposto de serviços, nossa principal fonte arrecadadora. Acredito que até julho teremos reflexos positivos por conta da realização dos jogos em Manaus”, avaliou Pontes.

Nos dois primeiros meses do ano, o Imposto Sobre Serviços (ISS) somou R$ 96,3 milhões (36% a mais que o ano anterior). Somente em fevereiro, o setor de serviços rendeu R$ 47,7 milhões aos cofres do município.

Outro destaque da arrecadação deste primeiro bimestre do ano é a receita referente à recuperação de débitos da Dívida Ativa municipal. Até fevereiro, a Prefeitura conseguiu reaver mais de R$ 10,6 milhões. Este valor cresceu em quase 40% se comparado ao mesmo período de 2013. Resultado do trabalho conjunto da Semef com a Procuradoria Geral do Município (PGM).

Global

Quanto à arrecadação global - que inclui os repasses estaduais e federais – o montante total do primeiro bimestre de 2014 foi de R$ 582,7 milhões, registrando-se o crescimento de 30%.

Entre as transferências estaduais, a maior fatia veio do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com R$ 207,4 milhões. No âmbito federal, o maior repasse foi do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), R$ 75,8 milhões.

Com informações da assessoria