Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Menina de 5 anos é encontrada morta e violentada após 24h de seu desaparecimento, em Manaus

Pamela da Silva Ramires desapareceu por volta das 12h do último sábado (24) quando voltava para casa

O crime aconteceu no Campos Sales, Zone Oeste de Manaus

O crime aconteceu no Campos Sales, Zone Oeste de Manaus (LUIZ VASCONCELOS)

Uma menina de apenas cinco anos foi encontrada morta após 24 horas de seu desaparecimento, na rua Nova, no Campos Sales, Zona Norte de Manaus. O corpo de Pamela da Silva Ramires estava em um matagal próximo a sua residência com sinais de violência sexual.

Segundo informações da irmã da criança, Tayane da Silva, Pamela tinha ido ao encontro do pai, que trabalhava há alguns metros da casa da família. “O pai dela a mandou ir pra casa, disse que tava ocupado. Ela foi lá duas vezes, na segunda vez ele se virou pra olhar pra ela e ela já tinha sumido”, conta a irmã emocionada.

A família chegou a registrar o desaparecimento da criança por volta das 12h deste sábado (24) na Delegacia de Proteção a Criança e Adolescente (DEPCA), mas foi avisada de que só começariam as buscas após 24h.

Os vizinhos e amigos da família iniciaram as buscas atrás da criança ainda na tarde de sábado, encontrando o corpo no início da tarde deste domingo (25). “Tiveram a ideia de procurar hoje na mata próximo daqui de casa e encontraram a minha irmã lá. Ela estava toda aberta e com sangue. Até agora não acredito que fizeram isso com a minha irmã”, relata Tayane.

Para a mãe da criança, a doméstica Maria Julia Gomes da Silva, se a polícia, ainda no sábado, tivesse reforçado as buscas a Pamela o desfecho da história poderia ser outro. Segundo ela, no mesmo matagal onde sua filha foi encontrada já se encontrou outros cadáveres de crianças e de adultos, e nenhuma providência foi tomada desde então. Julia mora no bairro há cerca de 20 anos.

A Polícia Militar e Civil confirmaram que Pamela havia sido encontrado com marcas de violência sexual. Porém, não quiseram falar sobre a investigação anteriores ao encontro do cadáver.