Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Bolsa Idioma deverá ter início no segundo semestre deste ano

O programa de autoria da Prefeitura de Manaus terá como público inicial pessoas que atenderão os turistas da Copa do Mundo de 2014

Os vereadores de Manaus aprovaram, por unanimidade, a criação do Bolsa Idioma. O projeto, de autoria da Prefeitura de Manaus, doará bolsas de estudos de línguas estrangeiras para pessoas com baixo poder aquisitivo da cidade.

A lei aguarda sanção do prefeito e deverá ser decretada na próxima semana. Após a publicação, será feito um edital de licitação para a escolha das escolas de línguas que participarão do programa.

Segundo a diretora-presidente da Fundação Municipal de Inclusão Socioeducacional (FESPM), Luiza Bessa Rebelo, órgão da prefeitura que cuidará do programa, o programa funcionará nos moldes do Bolsa Universidade.

“Inicialmente vamos priorizar essas bolsas as pessoas que vão trabalhar diretamente com os turistas na Copa do Mundo de 2014. Essas pessoas farão um curso básico de inglês ou espanhol, de forma intensiva, em dois semestres. Depois disso ofereceremos um curso normal, com todas as etapas das línguas”, disse Rebelo.

Entre os que estarão no grupo de prioritários para participar da primeira etapa do Bolsa Idioma está os motoristas de taxi, permissionários de pontos turísticos como Ponta Negra e Adolpho Lisboa, além de funcionários de bares e restaurantes.

“Vamos obedecer como critério de escolha o caráter socioeconômico. Este programa tem a intenção de fazer a inclusão sociocultural dessas pessoas e melhorar o atendimento na Copa do Mundo. Essas são as determinações do prefeito”, disse a diretora-presidente da FESPM.

Leia mais na edição impressa do jornal A CRÍTICA desta quinta-feira (23).