Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Caseiro é assassinado com golpes de terçado depois de beber com amigos, em ramal da BR-174

A vítima trabalhava para um casal de agricultores foi surpreendida por dois golpes de terçado que o atingiram na cabeça e no tórax

IML esteve no ramal para remover o corpo junto com a perícia

IML esteve no ramal para remover o corpo junto com a perícia (Winnetou Almeida)

O agricultor Danilo Leitão do Nascimento, 37, foi morto a terçadadas na noite de quarta-feira (13) e autoria do crime ainda é desconhecida. O corpo foi encontrado em frente a uma casa, localizada no ramal Cristiano de Paula, situado no km 21 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), onde aconteceu o assassinato.

No local do assassinato, o cadáver ficou estendido e o aparelho de som da residência tocava a música “Kiss Me Thru The Phone”, do cantor de hip hop Soulja Boy. A causa da morte é desconhecida. A Polícia Civil investiga o caso.

Danilo estava consumindo bebida alcoólica com outros dois homens na frente da casa onde trabalhava: o agricultor Antonio Barbosa dos Santos, 38, o “Maranhão”, e o ajudante Francisco Félix da Silva, 71, que disseram ter saído do local por volta de 19h30 e deixado a vítima com vida.  Duas crianças também estavam no local do crime.

Na mesma noite, Danilo foi surpreendido por dois golpes de terçado que o atingiram na cabeça e no tórax. Conforme a perícia criminal, o corpo também apresentava pancadas causadas pelo facão. Dois terçados foram encontrados na cena do crime. Um deles estava ao lado do corpo e manchado de sangue. 

A vítima trabalhava para um casal de agricultores que eram os donos da casa onde aconteceu o crime. Ele  chegou à comunidade de moradores do ramal acompanhando um grupo de religiosos. No local, ele disse que estava desempregado e que procurava por emprego. Ele pediu abrigo à Maria Onete Elias Pereira, 55. Ela e o marido são agricultores e precisam sair para vender as colheitas em uma feira realizada em Manaus. Quando o casal precisava se ausentar às quartas, quintas e sextas-feiras, Danilo cuidava da residência. 

Inicialmente apontado como suspeito, o agricultor Antonio Santos chegou a ser detido dentro de uma viatura da 20ª Cicom. Liberado minutos depois, ele disse  que saiu com as crianças  e afirmou que estava em casa no momento do crime. “Eu estava dormindo na casa da minha namorada. Saí e fui fazer meu jantar. Não estava no local quando o crime aconteceu”, disse o agricultor. Uma das suspeitas levantadas por Antonio é que homens desconhecidos tenham assassinado Danilo, devido a um roubo de um pneu que ele teria cometido há poucos dias. “As pessoas não querem dizer, porque estão com medo, mas todo mundo sabe que tinha gente procurando ele [Danilo] para matar”, acrescentou a testemunha. Moradores do ramal Cristiano de Paula disseram ter visto três homens desconhecidos saindo de dentro da área da casa durante a madrugada.

Danilo cuidava da casa de Maria Onete há cinco meses. A agricutora disse desconhecer se a vítima usava drogas. O delegado Paulo Henrique Benelli, titular do 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), intimou o casal de agricultores, “Maranhão” e Francisco para comparecer à delegacia. Eles devem prestar esclarecimento sobre o homicídio.

O corpo de Danilo Leitão do Nascimento foi levado à sede do Instituto Médico Legal (IML), em Manaus.