Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Asfalto só vai chegar nas ruas principais do Nova Cidade

Moradores de vias secundárias se revoltam com ação do Governo que não prevê o tapa-buraco em todas as vias


Rua Tiberius, na quadra 61, é uma das vias precárias do bairro que está tomada por buracos maiores que dois metros

Rua Tiberius, na quadra 61, é uma das vias precárias do bairro que está tomada por buracos maiores que dois metros (Evandro Seixas)

florencio.mesquita@acritica.com.br

As ruas do bairro Nova Cidade começaram a receber a operação tapa-buraco realizada pela Secretaria da Região Metropolitana de Manaus (SRMM), do Governo do Estado, mas dezenas de moradores continuam descontentes. Eles afirmam que apenas as ruas principais do bairro estão sendo beneficiadas, enquanto as secundárias permanecem tomadas por buracos que ocupam de uma extremidade a outra das vias. “O asfalto chegou depois de anos, mas fui perguntar do responsável pelo serviço que estava na avenida Nepal quando iria chegar à minha rua. Ele disse que a rua não está na programação das principais”, disse revoltada a doméstica Silena Trindade, 55, residente da rua 42.

Os moradores se dizem indignados alegando que foram esquecidos tanto pelo Estado, que realiza o serviço, quanto pela Prefeitura de Manaus, que também realizou recuperação asfáltica recentemente na área.

Enquanto o asfalto é colocado nas vias principais existem outras literalmente destruídas pela falta de manutenção, associada à ação da chuva e passagem de carros.

A motorista Grécia Aires da Costa, 38, mora há seis anos na rua 46, quadra 95, e diz que desde a mudança para o endereço existe um buraco que ocupa a rua inteira e está invadindo também a calçada das casas. “Esse buraco nunca foi concertado. Perdi as contas de quantas vezes reclamei e implorei ajuda das secretarias para que o buraco fosse tapado. Ele vai para o sétimo ano de aniversário, isso só que eu sei, e ninguém faz nada”, disse.

A doméstica Irene Lima, 54, é a mais prejudicada na rua 46 porque o buraco está localizado na frente a casa dela. “Todos os dias tenho que lavar minha calçada, pelo menos, duas vezes, porque chove, os carros passam e a lama vai parar na minha parede. “Não aguento mais isso. Os moradores se juntaram e jogaram cascalho, mas não adianta. Também perguntei dos operários se entrariam na rua 46 e disseram na minha cara que vão ficar só na principal”, disse.

De onde moram, tanto Grécia quanto Irene podem ver os servidores do Estado tapando buraco na avenida Nepal. “É desanimador pagar imposto e não ter retorno. O talão do IPTU chegou e vou ter que pagar por uma coisa que não usufruo”, desabafou Irene.

SRMM não responde às queixas

A rua Tiberius, na quadra 61, está tomada por buracos maiores que dois metros. “O tapa buraco é bem vindo, só que a verdade precisa ser dita. Esse serviço é apenas para mostrar para a mídia que o governo está trabalhando, mas a realidade é que o trabalho que está sendo feito não é para todos. Tem muita rua que vai ficar sem ver a cor do asfalto”, declarou o morador Raimundo Trindade, 68. 

A CRITICA entrou em contato com a Agência de Comunicação do Estado (Agecom) que forneceu o contato da assessoria da Secretaria da Região Metropolitana de Manaus (SRMM), responsável por responder questões sobre o serviço de tapa buraco no bairro Nova Cidade.

A intenção era confirmar as declarações dos moradores sobre a priorização de ruas principais e se o serviço será estendido para outras vias, mas os números 9161-78XX e 9964-30XX estavam impossibilitados de receber chamadas.