Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Assistentes sociais protestam na frente da Arena Amadeu Teixeira nesta quinta-feira (15)

Os profissionais reivindicam um plano de cargos, condições dignas de trabalho, isonomia salarial, realização de concursos públicos, entre outras medidas. Manifestação está marcada para as 8h

Semasdh convoca aprovados em concurso

Semasdh convoca aprovados em concurso (divulgação)

Assistentes sociais do Estado e do Município farão uma manifestação na manhã desta quinta-feira (15), na frente da Arena Amadeu Teixeira, avenida Constantino Nery, Zona Centro-Oeste de Manaus. Eles reivindicam um plano de cargos, condições dignas de trabalho, isonomia salarial e realização de concursos públicos, entre outras medidas. O movimento, marcado para as 8h, está sendo organizado pelo Sindicato de Assistentes Sociais do Estado do Amazonas (Saseam). 

Além da manifestação, os representantes prometem paralisar as atividades, nos órgãos onde os profissionais atuam. A paralisação acontecerá em todo o país. Será realizada a nível Nacional pela Federação de Assistente Sociais (Fenas) com reivindicações gerais da categoria, e no Estado e Municípios, pelo Saseam, com reivindicações locais. 

De acordo com Lindonei de Lima Taredio, diretora da Saseam, a manifestação faz parte de uma pauta nacional para cumprir a agenda da Federação. Ela informou que em todo o Estado, atuam seis mil profissionais da Assistência Social. “Amanhã é dia de paralisação em todas as áreas de trabalho na rede estadual, municipal e nos movimentos sociais’, garantiu. 

Taredio lembrou que a pauta de reivindicações foi entregue ao prefeito, Arthur Neto, numa reunião no mês passado, que prometeu responder até o próximo dia 20. Em relação ao governo do Estado disse que foi solicitada uma reunião, mas ainda não existe data para acontecer. 

As unidades da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), como os Centro de Referencia de Assistencia Social (CRAS), não devem parar o funcionamento, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão. Como houve aviso prévio, as instituições puderam se precaver, além disso, segundo assessoria, existem outros profissionais, como os psicólogos, que podem reforçar a equipe, em caso de necessidade.

Farmacêuticos em protesto

O Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Amazonas (SINFAR/AM) realizaram nesta quarta-feira, dia 14, a partir das 8h da manhã, a Paralisação das atividades Farmacêuticas nas Farmácias e Drogarias na capital amazonense. A manifestação saiu do Largo São Sebastião, de onde saiu percorrendo a Avenida Getúlio Vargas chegando até a Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia).

O movimento foi decidido durante reunião geral com os farmacêuticos do Amazonas que deliberaram a paralisação, em função do fracasso das negociações salariais no que diz respeito às reivindicações de melhores condições de trabalho e salários, vinculo trabalhista somente por CLT para os farmacêuticos, e melhores condições de trabalho e dignidade na rotina diária do profissional.