Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Auto escolas de Manaus não têm simuladores

Nenhuma das 33 de Manaus cumpre nova resolução do Contran que determina o uso dos simuladores por alunos que estão tirando a carteira de motorista categoria B


Simulador de Direção Veicular já é obrigatório

Simulador de Direção Veicular já é obrigatório (Divulgação/ Denatran)

Nenhuma autoescola do Amazonas possui o Simulador de Direção Veicular cujo uso, que vai complementar a formação de candidatos a categoria “B”, passou a ser obrigatório a partir deste mês.

Além disso, a obrigatoriedade prevista na Resolução nº 444/2013, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), pode elevar o custo da carteira de habilitação e o processo para obter o documento pode demorar um pouco mais que o esperado. A nova regra vale somente para novos motoristas, que começarem o processo a partir de janeiro de 2014.

A principal dificuldade das autoescolas em adquirir o simulador é que os fabricantes não têm a quantidade de equipamentos para atender à pronta entrega a demanda de todo o País, afirmou o presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Amazonas, Raimundo Macena.

Ele ainda informou que a entidade pedirá ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) um prazo de pelo menos 120 dias para as autoescolas se adequarem. “Vamos conversar com o Leonel (Feitoza) sobre essa situação porque depende da data de entrega dos simuladores”, disse Macena. Manaus possui 33 autoescolas cadastradas atualmente.

O diretor operacional do Detran-AM, major Nero Santos, também afirmou que será conversada com o sindicato sobre o cronograma dos processos e fiscalização do uso do simulador. “Vamos buscar uma forma de não prejudicar o cronograma dos candidatos e acreditamos que até que os novos motoristas cheguem nesta etapa, algumas autoescolas já tenham os simuladores”.

Espera

O Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Amazonas entrou numa fila de espera para comprar 50 simuladores somente em fevereiro porque o número de pedidos aos fabricantes aumentou rapidamente. O prazo  é de, no mínimo, 90 dias para entregar os simuladores.

Karen Luana Barros, proprietária da Autoescola Monza, conseguiu se antecipar e comprar um simulador da Real Drive no final do ano passado. Como havia poucos pedidos, o prazo dado pela fabricante foi de 45 dias para a entrega e na segunda quinzena de fevereiro, a autoescola de Karen estará se adequando à nova resolução.

Segundo ela, muitos empresários do setor não providenciaram com antecedência a compra do simulador porque havia uma discussão no Congresso, em Brasília, para tentar cancelar a resolução ou pelo menos adiá-la.

O candidato só poderá fazer as aulas práticas de direção na rua depois que cumprir a carga horária no simulador. Segundo as autoescolas, se o aluno fosse aprovado de imediato no exame psicotécnico e na prova teórica, para chegar às aulas práticas na rua levava cerca de dois meses. À essa altura, a expectativa é que parte dos simuladores já tenham chegado. Por isso, as autoescolas podem fazer parceria para evitar a morosidade dos processos.


Preço da CHN pode subir de preço

O custo para o candidato emitir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria “B” pode aumentar, em média, 30% por conta da nova resolução.

Segundo o presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Amazonas, Raimundo Macena, a aquisição de  CNH categoria “B”  sai entre R$ 900 a R$ 1,1 mil, mas os novos alunos podem chegar a pagar R$ 300 a mais por causa dos custos para a aquisição do simulador, que devem ser repassados a eles.

Em média, a compra do aparelho custa cerca de R$ 40 mil. Isso porque o valor do simulador é de pelo menos R$ 38 mil, e a subida de preço está relacionada com o frete. Se inlcuir o preço da adaptação do espaço onde ficará o simulador, o valor pode subir para R$ 45 mil.

Raimundo Macena estima que o preço do novo instrumento e da manutenção da estrutura pode gerar um custo de R$ 57 por hora-aula para os Centros de Formação de Condutores. “O custo alto das autoescolas deve refletir na hora-aula, a exemplo do que tem ocorrido em outros Estados”.

Karen Luana Barros, proprietária da Autoescola Monza, no entanto, disse que ainda não sentiu necessidade de aumentar o valor da hora-aula.


Treinamento em cinco aulas antes da prática 

Pela nova resolução do Contran, os candidatos da categoria “B” deverão passar por cinco aulas, de 30 minutos cada, no simulador antes das aulas de direção nas ruas;

O treino no equipamento pode ser feito somente depois que o aluno passar pelas aulas teóricas. O uso do simulador deve ser acompanhado por um instrutor de trânsito;

O simulador terá conceitos básicos de condução, marchas, circulação em avenidas, regras de segurança, congestionamento e situações climáticas e de risco, entre outros;

Atualmente, as empresas ProSimulador Tecnologia de Trânsito S/A, de São Paulo; Real Drive, do Rio Grande do Sul; e Real Simuladores, de Minas Gerais, são as principais fabricantes;

O simulador deve ser instalado em uma área exclusiva de, no mínimo, 15 metros quadrados. O aparelho terá volante, câmbio, acelerador, freio e embreagem, além de outros itens como buzina e limpador de para-brisa.