Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

"Bebê" mata homem com 17 facadas, na Zona Norte

Vítima seria usuária de drogas e motivo do crime, segundo a polícia, envolve uma dívida de tráfico. Equipes da DEHS seguem em busca do suspeito

Orlandison Vieira Viana, 18, o "Bebê", é o principal suspeito do crime

Orlandison Vieira Viana, 18, o "Bebê", é o principal suspeito do crime (Divulgação)

Esfaqueado com 17 facadas nas costas, Gercilandis Martins da Silva, 39, foi encontrado morto na frente da sua residência localizada na rua Javali, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus por volta de 13h30 desta quarta-feira (16). O motivo do crime, segundo a polícia, seria uma dívida de tráfico com o traficante Orlandison Vieira Viana, o “Bebê”. Policiais seguem em busca do suspeito.

De acordo com populares, a vítima era usuária de drogas e foi morta quando voltava do trabalho, um posto de combustível, ou “pontão”, localizado no Porto de Manaus. O homem ainda chegou a pedir ajuda de moradores, porém não resistiu e faleceu na calçada. Ao cometer o crime, Orlandison fugiu do local.

“Só vi quando ele (Bebê) saiu correndo. Uma moça contou que o Gercilandis ainda pediu socorro pra ela, mas ela ficou assustada e saiu correndo pra igreja”, disse um morador que preferiu não se identificar. O corpo da vítima foi removido pelo Instituto Médico legal (IML). 

Segundo o investigador Geraldo Filho, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Gercilandis era usuário de drogas há três anos. Parentes da vítima afirmam que ele iria iniciar um tratamento. “Ele estava com passagem comprada para Brasília amanhã, onde iria ser internado em uma clínica de reabilitação. Foi uma perda muito grande”, disse um familiar da vítima que não quis se identificar.

Suspeito

O principal suspeito ter cometido o crime segue foragido. A irmã de Orlandison, que prestou depoimento na tarde desta quarta na DEHS, disse que a família não tinha conhecimento do envolvimento de “Bebê” com o tráfico. “Só ficamos sabendo quando a polícia pediu pra virmos até aqui. Eu sempre conversei com ele sobre isso e ele nunca me falou nada”, disse a moça que não quis se identificar.

Ainda segundo a irmã de “Bebê”, eles moravam com a mãe na mesma rua de Gercilan. Até o final da tarde, sete equipes da DEHS estavam encarregadas de localizar o suspeito. “Estamos dando prioridade a esse caso e esperamos encontrá-lo logo para preservar a vida dele. Não queremos que outras pessoas façam justiça com as próprias mãos”, explicou.   

Após ser encontrado, o indivíduo deve responder pelo crime de homicídio e ser encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.