Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Bocas de fumo são ‘estouradas’ no conjunto Viver Melhor

Denúncias de uso e tráfico dentro do conjunto habitacional levam polícia a cumprir 13 mandados judiciais e prender quatro pessoas

Operação ‘Overlha Negra’ foi realizada em apartamentos do conjunto habitacional após mais de 20 denúncias do tráfico no residencial, feitas ao 181 da SSP-AM, serem investigadas pela polícia

Operação ‘Ovelha Negra’ foi realizada em apartamentos do conjunto habitacional após mais de 20 denúncias do tráfico no residencial, feitas ao 181 da SSP-AM, serem investigadas pela polícia (Clóvis Miranda)

Denúncias da existência de consumo e tráfico de droga em alta escala no conjunto habitacional Viver Melhor, localizado no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus, levou a Polícia Civil a deflagrar, ontem, a operação policial “Ovelha Negra”. A ação deu cumprimento a 13 mandados de busca e apreensão que resultou em três prisões em flagrante e uma em cumprimento a mandado de preventiva.

Segundo o delegado de Polícia Civil e diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), Emerson Negreiros, as investigações duraram três meses e apontaram que entre as pessoas de bem, que são a maioria, há criminosos se instalando na área. As informações chegaram à polícia por meio do disque denúncia da Secretaria de Segurança Pública (SSP), 181.

Segundo Negreiros, foram mais de 20 denúncias dando conta de que pessoas estavam consumindo droga em via pública e em áreas comuns do conjunto, e que o entorpecente era fornecido por traficantes que moram no local. O delegado disse que todas as denúncias foram investigadas e, com base no material apurado, foram solicitados mandados de busca e apreensão para alguns apartamentos.

A operação teve início por volta das 6h e contou com 80 policiais. Todos os mandados foram cumpridos. Para o delegado geral de Polícia Civil, Josué Rocha, a operação teve caráter repressivo, mas terá efeito preventivo uma vez que a população deve denunciar mais por saber que suas denúncias serão mantidas sob sigilo e investigadas.


Prisões

Na operação de ontem foram presos Ítalo Inhuma Chota, 24, o ‘Japonês’, que estava portando seis trouxinhas de maconha e cocaína; o comerciante foragido da Justiça, Edney Tavares Campos, 45, condenado por tráfico de drogas; Ewerton dos Santos Martins, 29, que estava com uma pedra de pasta-base, e Alexandre Godim Palheta, 35, o ‘Bodó’, que tentou se desfazer da droga jogando as trouxinhas pela janela de seu apartamento.

Durante a operação foram apreendidas 25 trouxinhas de entorpecentes (maconha e cocaína), além de uma motocicleta que, segundo o delegado, era utilizada para fazer a entrega da droga a domicílios, e telefones celulares. Os celulares serão encaminhados à perícia e também será verificado se algum deles tem restrição de roubo.

Outros crimes

A polícia tem o registro de outros crimes que acontecem no conjunto Viver Melhor. Além do tráfico, foram registrados homicídios e roubos. Os presos negaram serem traficantes e disseram que a droga encontrada com eles era para consumo próprio.

O delegado informou que a polícia vai continuar a investigar as denúncias. “Qualquer crime pode ser denunciado, não apenas o tráfico de droga. Se alguém descobrir a presença de um criminoso, essa pessoa pode denunciar para o 181 sob sigilo. É dessa forma que a população pode colaborar com a segurança pública”, disse Negreiros.