Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Bus Rapid System ganha 12 novas plataformas em Manaus

Para SMTU, o próximo passo a ser feito é a colocação da sinalização das faixas exclusivas e dos trechos que deverão ser compartilhados com outros veículos

Para o prefeito Arthur Neto (PSDB), o problema de mobilidade urbana em Manaus pode ser resolvido

Para o prefeito Arthur Neto (PSDB), o problema de mobilidade urbana em Manaus pode ser resolvido (Luiz Vasconcelos)

As 12 últimas plataformas do antigo sistema Expresso, rebatizado de Bus Rapid System (BRS), reformadas neste ano, foram inauguradas nesta terça-feira (12). No total, 41 plataformas receberam melhoramentos nas avenidas Constantino Nery, Torquato Tapajós, Autaz Mirim, Noel Nutels e Max Teixeira. 

Pelas plataformas da avenida Max Teixeira, por exemplo, vão passar as linhas 300, 448 e 640 até o Terminal de Integração 3 e a partir do T3 apenas as linhas 448 e 640 seguem o itinerário até o Centro.

Segundo o diretor-presidente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, o próximo passo a ser feito é a colocação da sinalização das faixas exclusivas e dos trechos que deverão ser compartilhados com outros veículos. 

Apesar da conclusão da reforma, Pedro Carvalho informou que não há uma data para o inicio da operação do sistema, pois o processo é gradual e necessita da adaptação da população.

O diretor destaca que os ônibus que vão trafegar pela faixa exclusiva da esquerda ganharão bastante velocidade e, com isso, o tempo de viagem será reduzido, pois essa é a principal reclamação dos usuários do transporte público.

“O importante é que se começou a priorizar o transporte coletivo, pois é isso que toda cidade grande faz porque se não vai chegar um ponto onde tudo vai parar”, disse Carvalho.

As plataformas, construídas por Alfredo Nascimento (PR), pagas por Serafim Corrêa (PSB) e abandonadas por Amazonino Mendes (PDT), nos respectivos mandatos de prefeito, começaram a ser reformadas pelo prefeito Artur Neto no ano passado e deveriam estar prontas antes da Copa do Mundo, para compor o sistema de mobilidade urbana da cidade. 

Para o prefeito Arthur Neto (PSDB), o problema de mobilidade urbana em Manaus pode ser resolvido com a implantação de uma nova tecnologia, seja o BRT ou qualquer outra, mas enquanto isso não acontece, melhorias como as reformas dos terminais, construção de um complexo viário na avenida Torquato Tapajós e a implantação das faixas exclusivas de ônibus, podem amenizar o problema.

O prefeito acrescentou ainda que é preciso fazer agora um trabalho de engenharia de trânsito, recuperação de vias, abertura de novas ruas para que esse conjunto de ações possam transformar o trânsito de Manaus.