Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Câmara aprova lei que obriga estacionamento nos bancos

Lei aprovada pelo vereador Professor Samuel vai para a sanção do prefeito; a intenção é oferecer mais comodidade e segurança aos clientes das agências bancárias de Manaus

Projeto de Lei n° 086/2013 obriga agências bancárias a fornecerem estacionamento aos clientes

Projeto de Lei n° 086/2013 obriga agências bancárias a fornecerem estacionamento aos clientes (Érica Melo)

O plenário da Câmara Municipal de Manaus aprovou, nesta segunda-feira (17), o Projeto de Lei n° 086/2013, que obriga as agências bancárias a disponibilizar estacionamento aos seus clientes no período em que eles estiverem em atendimento. Agora, a proposta segue para a sanção do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB).

Elaborada pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Professor Samuel, o projeto tramitava há um ano na Casa Legislativa e tem quatro principais objetivos: garantir facilidade do acesso às agências para  deficientes físicos e idosos; dar mais segurança aos clientes que vão fazer saques nas agências e melhorar o trânsito nas áreas adjacentes aos bancos.

“Fiquei muito feliz com a aprovação de nosso projeto, pois vimos que os vereadores e os analistas jurídicos da Câmara perceberam a importância desse projeto para a cidade. Com toda certeza serão beneficiados os idosos, portadores de necessidades especiais, clientes que costumam fazer saques de grandes quantias e ainda teremos um trânsito mais livre nas proximidades dos bancos”, avaliou Samuel.

Pela nova lei, os bancários serão obrigados a ter ou mesmo terceirizar vagas de estacionamentos nas proximidades das agências nas atuais estruturas das agências e nas próximas unidades a serem construídas. Ficará a critério do banco a cobrança ou não do serviço de estacionamento. “Não podemos obrigar o banqueiro a não cobrar o serviço de estacionamento, porque vivemos em um País de livre mercado, mas ele terá obrigação de garantir  comodidade a seu cliente”, disse Samuel.

Ele ressaltou que o Poder Público não pode aceitar desculpas de falta de recursos para a adaptação da nova legislação. “Os quatro principais bancos do País tiverem, juntos, quase R$ 50 bilhões em lucro líquido no ano passado. Não estou me referindo a faturamento, mas a lucro líquido, aquele valor que vai diretor para a conta do empresário. Portanto, não adianta dizer que não se tem dinheiro para melhorar o atendimento aos consumidores. Após a sanção do prefeito, vamos cobrar o cumprimento dessa lei”, finalizou o vereador Samuel.

*Com informações da assessoria