Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cerca de 20 mil congestionaram pontos de entrada de Manaus no retorno do feriado prolongado

O feriado prolongado, que teve início na última quinta (17) com a Semana Santa e terminou nesta segunda-feira, com Tiradentes, registrou mais de dois mil veículos e 17 mil pessoas em trânsito pelos municípios do Amazonas

Aproximadamente 15 mil usuários deixaram a capital amazonense por meio do transporte regular e fretamento

Aproximadamente 15 mil usuários deixaram a capital amazonense por meio do transporte regular e fretamento (Euzivaldo Queiroz)

Esta segunda-feira (21) - quando se comemorou o martírio de Tiradentes na Inconfidência Mineira - marcou o fim do feriado prolongado da Semana Santa, iniciado na última quinta-feira (17). Os pontos de entrada a Manaus, seja por água ou terra, ficaram movimentados com o retorno de quase 20 mil pessoas que aproveitaram para curtir os dias de folga no sossego do interior do Amazonas.

No porto da Ceasa, localizado na BR-319 (rodovia federal que liga Manaus a Porto Velho), Zona Sul da capital, aproximadamente 2,1 mil veículos foram transportados para o outro lado do rio desde sexta-feira (18). Segundo a assessoria de comunicação da Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias do Amazonas (SNPH), seis balsas realizam as travessias e até a manhã de segunda mais da metade dos veículos que saíram da cidade já haviam retornado à capital, totalizando um número de 1,3 mil veículos.

O assessor de comunicação da SNPH, Marinaldo Matos, afirmou que as balsas transportaram em média 30 veículos a cada 40 minutos. Em Manaus, porém, a maioria preferiu seguir em lanchas. “Saíram entre 15 e 17 mil pessoas, em direção aos municípios Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Altazes, Manaquiri e Nova Olinda do Norte, são 112 lanchas fazendo esse percurso”, destacou Marinaldo.

Giovanna Victória, de 15 anos, mora no município de Autazes (distante 118 quilômetros de Manaus) e veio passar o feriado na casa do pai dela, o auditor Tomé Sobreira, e pela manhã de segunda retornou para o município. “Ela vai porque tem aula a tarde, mas o próximo feriado do dia do trabalhador já programamos a volta dela para Manaus de lancha, só duas horas de viagem”, contou o pai.

Segundo um levantamento preliminar da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam), de quinta-feira (18) a segunda-feira (21), aproximadamente 15 mil usuários deixaram a capital amazonense por meio do transporte regular e fretamento.

Presidente da Arsam, Fábio Alho destaca que pelo quarto ano consecutivo estão conseguindo manter a meta de finalizar o feriado sem registro de acidente fatal. “Não ocorreram acidentes fatais nas estradas, apenas pequenas ocorrências, e isso se dá muito por conta da conscientização do condutor, dos usuários e das empresas”, disse.

Foram disponibilizados 30 ônibus extras e os destinos preferidos nos municípios da Região Metropolitana de Manaus, foram: Manacapuru, Itapiranga e Itacoatiara. Alho acredita que não serão formados grandes congestionamentos nesse retorno porque os condutores estão se antecipando.

Dias de lazer

A família da industriaria Adriana Miranda Lima, 27, acordou cedo para se refrescar na praia da Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. “Eu trouxe a sogra, o marido e a filha para tomar um banho, pegar um bronzeado, relaxar, afinal de contas a gente tem que valorizar o que é nosso, essa praia linda que é a Ponta Negra. Vim preparada para ficar até o início da noite, trouxe comida pra gente fazer um piquenique, cuidei de todos os detalhes”, destacou.

Assim como ela, outras pessoas aproveitaram o feriado de Tiradentes para curtir a segunda-feira ensolarada tomando banho no Rio Negro. E quem não quis se banhar no rio aproveitou o calçadão da Ponta Negra para caminhar, correr e levar os animais de estimação para passear.

O industriário Vicente Luciano, 54 anos, chamou o cunhado Paulo Anselmo, 55, e o amigo Josué Cláudio, 52, para uma caminhada no calçadão na Faixa Liberada do complexo turístico e fez sucesso com as cadelinhas “Lukinha”, “Doly” e “Lydis” - e chamou a atenção de várias pessoas, e principalmente da pedagoga Marcilene Cruz, 36, que fazia uma caminhada com a filha Júlia Esther, 14, e o cãozinho “Rick”. Os cachorros se entrosaram e os donos trocaram contato para que os animais se reencontrassem outras vezes.