Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Comércio manauara reabre as portas apostando em promoções

Comércio local reabriu as portas nessa quinta-feira (2) apostando em promoções, cujos descontos, em alguns produtos, chegam a 70%

Riachuelo [Promoções]

Em grandes lojas de departamento, como a Riachuelo, os descontos oferecidos chegaram a 60% em alguns produtos (Érica Melo)

O mês de janeiro chegou e trouxe com ele a temporada de liquidações nas lojas. O período após o Natal é tido pelos comerciantes como um dos mais fracos em vendas e muitos fazem de tudo para chamar a atenção das pessoas e transformá-las em clientes. De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Ralph Assayag, os descontos podem chegar a até 70%.

“É preciso andar e pesquisar para encontrar os melhores preços. Eu mesmo pesquisei bastante e encontrei árvores de Natal e enfeites natalinos com 70%, aproveitei e comprei vários já para o próximo. Alguns produtos devem chegar a ser vendidos pelo preço de custo, porque produto parado é prejuízo”, afirma.

Na loja Di Passo, a promoção começou um dia após o Natal e segue até o dia 5 de janeiro, com todos os produtos com 30% de desconto. “O objetivo é vender toda a mercadoria que está sobrando para fazer um novo estoque. Por incrível que pareça, os homens estão aproveitando mais essa liquidação que as mulheres”, comenta. Os descontos estão servindo também para evitar compras parceladas. “A promoção é apenas para os produtos comprados à vista ou em uma vez no cartão.

E para alertar sobre os preços baixos, os lojistas apostam também em decoração diferenciada. Placas com preços garrafais em vermelho, etiquetas mostrando o valor original e o valor com desconto e até manequins sem roupa, usando apenas placas anunciando as promoções.

Na rede de lojas City Lar, além de várias placas, papel picado foi jogado no chão da loja. Segundo o gerente Paulo Carvalho, a medida é para “dar aquele ar de oferta”. “Estamos dando descontos de até 30% em relação aos preços de Natal. Em janeiro, o comércio sempre esfria e precisamos chamar a atenção daqueles, por algum motivo, não compraram em dezembro, que mesmo sem descontos ainda é o mês que mais vende”, explica.

Motivos
Além da baixa temporada de vendas, outros motivos também estimulam os descontos no mês de janeiro. Segundo  Ralph Assayag, a falta de planejamento e a concorrência comercial são algumas delas.

“Existem lojas que se preparam antecipadamente e já compram uma quantidade programada, para conseguirem vender coisa barata e chamar o cliente no mês de janeiro. Além dessa questão estratégica, existem também aquelas que compraram em quantidade errada, não perceberam que o concorrente também comprou, não conseguiram vender o planejado e precisam fazer promoção para renovar o estoque. E existem ainda aquelas que estão vendo os concorrentes baixando os preços e baixam também.