Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Comércios irregulares no ‘Canto do Fuxico’ são autuados por Vigilância Sanitária de Manaus

Estabelecimentos na avenida Penetração, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, estavam com produtos fora da validade e mal acondicionados. Alguns comércios não possuíam licenciamento sanitário

Locais autuados terão prazo para efetuarem regularização

Locais autuados terão prazo para efetuarem regularização (Divulgação)

Ausência de documentos e de licenciamento sanitário para funcionamento foram as principais infrações encontradas por fiscais da Vigilância Sanitária de Manaus (Visa Manaus) em comércios localizados no “Canto do Fuxico”, na avenida Penetração, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da cidade, durante operação realizada nesta quarta-feira (23).

Segundo o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, a fiscalização desenvolvida pela Vigilância Sanitária teve participação de 18 fiscais divididos em cinco equipes. "Nosso interesse é que as empresas estejam regularizadas, cumprindo o Código Sanitário do Município, para que possam oferecer seus produtos sem colocar em risco a saúde da população", assegurou Homero.

O coordenador da blitz e gerente da Visa Manaus, Fernando Branco, disse que o comércio no “Canto do Fuxico” envolve principalmente venda de estivas, como arroz, feijão, farinha, charque e também enlatados, o que exige a presença de constante fiscalização para checar a validade e o acondicionamento dos produtos.


No comércio ‘Kitanda Manaus’, por exemplo, foram apreendidos oito quilos de polpa de cupuaçu em decorrência da falta de informações sobre o produto na embalagem, como a procedência e origem da polpa. Em outros estabelecimentos não havia documentos de funcionamento e, em outros, tais documentos estavam com validade vencida.

Segundo a Visa Manaus, os proprietários dos comércios autuados devem buscar a regularização junto à Vigilância Sanitária no prazo de três dias. Cada situação será avaliada de forma separada, onde será aberto um processo para regularização das infrações encontradas em prazo que pode variar de 30 a 90 dias.

"A ampliação desse prazo somente ocorrerá se houver necessidade, e por decisão da autoridade sanitária", observou o coordenador da blitz. A fiscalização realizada nesta quarta (23) cobriu cerca de 80% dos comércios existentes no “Canto do Fuxico”. A operação deverá ser concluída na quinta (24), com visita aos estabelecimentos restantes.

*Com informações da assessoria de imprensa