Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Consumidor deve ficar atento ao fazer suas compras de fim de ano

Comandante de Cicom pede que consumidor fique esperto e evite comportamentos que atraiam a atenção de bandidos no Centro Comercial nessa época de compras


Andar com mochila nas costas, falar ao celular em ruas movimentadas, andar com grande quantia em dinheiro são situações que devem ser evitadas

Andar com mochila nas costas, falar ao celular em ruas movimentadas, andar com grande quantia em dinheiro são situações que devem ser evitadas (Winettou Almeida)

Em meio a cerca de 300 mil pessoas circulando e revezando em uma área de comércio, como é no Centro da cidade no período de festas natalinas e Réveillon, não basta somente a presença da polícia para inibir as ações de aproveitadores, a população também precisa tomar alguns cuidados para não ser surpreendida com pequenos furtos ou cair em golpes praticados pelos bandidos.

Este alerta serve principalmente para as mulheres que andam com bolsas penduradas nos ombros, caindo nas costas. Andar com mochila nas costas, falar ao celular em ruas movimentadas, andar com grande quantia em dinheiro, utilizar jóias ou relógios que chamem atenção, são situações que devem ser evitadas.

Em pouco mais de uma hora andando por ruas do Centro, como a Marechal Deodoro, uma das mais movimentadas, o comandante da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Cesar Andrade, responsável pelo policiamento na Zona Central, apontou várias situações de risco que poderiam ser evitadas e alertou algumas pessoas.

“São pequenas ações que podem evitar que esta pessoa seja furtada e até mesmo roubada. O infrator pode estar ao seu lado observando e aguardando uma oportunidade de agir. Evitem andar com bolsas e se andar, carreguem na sua frente e observe se todos os compartimentos estão fechados”, aconselhou.

Segundo César Andrade a preocupação é maior e o fluxo de pessoas aumenta nos dias que antecedem o Natal, pois muitas pessoas deixam para comprar na última hora.

“Muita gente só vai ter tempo ou deixa para fazer as compras perto do Natal e com isso, muita gente se desloca ao Centro. A movimentação é intensa e as pessoas precisam ter cuidado e ficar atentas. Nesses dias a atenção dos nossos policiais também são redobradas, proporcionando assim mais segurança aos que passarem pelo Centro da cidade”, informou.

Surpreso com as dicas

O serralheiro industrial Auzi Paulo Goes Filho, 32, foi surpreendido pelas dicas do major César Andrade, quando andava na Marechal Deodoro com uma mochila nas costas. Questionado sobre os riscos que corria, Paulo informou que terá mais cuidado.

“Realmente foi um descuido meu e nem percebi os riscos de alguém abrir minha mochila sem eu perceber. Depois dessas dicas, com certeza vou evitar andar assim novamente”, revelou.

Major Cesar Andrade orienta consumidores a terem comportamento seguro para evitar contratempos na hora de realizar as compras de Natal e Réveillon

Auzi Paulo Goes Filho concordou que a forma de carregar a mochila nas costas era um atrativo para ação de bandidos. Bolsa carregada displicentemente é um convite para bandidos agirem em dias nos quais as ruas estão cheias de gente.

Oito a nove casos ao dia

Segundo Ralph Assayag, existe um crescimento considerável nas vendas em estabelecimentos comerciais do Centro nessa época do ano. Ele também alerta para alguns cuidados que os lojistas devem ter para evitar roubos.

“Desde outubro realizamos oito reuniões com a cúpula da segurança publica e os lojistas para trabalhar e criar meios de evitar as ações dos bandidos. Fazemos também alguns alertas aos lojistas, para que realizem a retirada de dinheiro dos seus caixas e os guardem em cofres, para evitar roubos, assaltos.

Nesse período, os lojistas registram de oito a nove casos de pequenos furtos por dia. Os alertas foram feitos e esperamos ter bons resultados”, concluiu.

Estratégias de funcionários 

Oleniva Viana, 45, gerente de loja, afirma que é preciso redobrar a atenção e a segurança.

“Trabalhamos normalmente com apenas três seguranças, mas nesse período de Natal e ano novo, contratamos mais cinco para nos ajudar e evitar alguns golpes. Esses pequenos furtos ou tentativa de furto é cometido principalmente por mulheres.

Elas andam em grupo de três ou quatro e enquanto uma conversa com a vendedora e pede para experimentar alguma peça de roupa, as outras tentam aplicar o golpe”, disse Oleniva, lembrando que na terca-feira, encontrou a bolsa de uma cliente jogada no chão.

“Ela ficou desesperada quando percebeu que tinha perdido a bolsa, pois tinha acabado de sacar R$ 3 mil e conseguiu recuperar aqui na loja”, concluiu.

Trabalhando há 20 anos em lojas do Centro, Oleniva presenciou muitas ações cometidas, principalmente por mulheres no interior das lojas e que nessa época é necessário aumentar a quantidade de seguranças.

Bandido se deu mal em troca de tiros Na quinta-feira, o ex-presidiário Lenon Santos Gomes, 22, foi morto durante uma troca de tiros com a polícia após um assalto ao cartório do 4º Ofício de Registro de Imóveis e Protesto de Títulos, na rua Henrique Martins, Centro.

Com ele estavam Elcimar Coelho da Silva, 20, e Danilo Luciano Machado do Nascimento, 18, que foram presos.

Os assaltantes chegaram ao local por volta de 11h30. Dentro do prédio estavam 17 pessoas, entre funcionários e clientes do cartório, que foram feitas reféns.

Após a entrada dos três suspeitos, alguns funcionários das lojas vizinhas estranharam que ninguém mais estava saindo ou entrando no local e acionaram a polícia.

Policiais militares da 24ª Cicom receberam a denúncia e ao chegarem para isolar a área, os assaltantes tentaram fugir no carro de um funcionário do cartório.

Durante a fuga o trio trocou tiros com os policiais e Lenon acabou sendo baleado e morreu no local.

No carro usado pelos assaltantes era possível ver marcas de tiros na porta e no vidro da lateral direita. O assalto frustrado atraiu muitos curiosos e lojistas das proximidades fecharam as portas.

Eles estavam com R$ 13,3 mil um revólver 38 uma pistola PT 380.

Efetivo reforçadoAs ações de segurança no Centro está sendo feito por duplas “Cosme e Damião”, policiais a paisana, policiais em viaturas de duas e quatro rodas, do programa Ronda no Bairro, policiais do Policiamento Turístico.