Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Corpo decapitado é encontrado no bairro Coroado, Zona Leste

O cadáver foi localizado na rua Samambaia, no Conjunto Tiradentes, bairro Coroado. A suspeita é a de que se trate de um "acerto de contas"

Corpo de homem é encontrado decapitado e seminu no Conjunto Tiradentes

Corpo de homem é encontrado decapitado e seminu no Conjunto Tiradentes (Antônio Menezes)

O corpo de um homem decapitado, até o momento não identificado, foi encontrado por volta das 10h15 desta terça-feira (25), dentro de uma área de preservação ambiental, na rua Samambaia, conjunto Tiradentes, bairro Coroado, Zona Leste de Manaus.

O corpo apresentava sinais de tortura. No tórax era possível ver as marcas das agressões sofridas pela vítima antes da morte, além de vários hematomas e as mãos amarradas para trás.

O tenente da 11ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Jonatas Soares, foi acionado sobre o corpo decapitado na área, por meio de uma ligação ao número 190 do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops). “Ao chegarmos, constatamos o corpo próximo a via. Essa não é uma área comum para esse tipo de crime. Raramente temos ocorrências de corpos abandonados por aqui”, observou o tenente.

O homem, de cor parda, magro, aparentando ter entre 1,67m a 1,70m de altura, trajava apenas uma bermuda de cor preta que estava na metade das pernas. Uma das hipóteses da polícia é que a vestimenta tenha se deslocado quando a vítima foi arrastada até a mata.

Peritos pediram ajuda de policiais militares para vasculharem a área em busca da cabeça da vítima para facilitar a identificação do corpo e as investigações, que devem começar assim que o homem for identificado.

O local onde o homem foi encontrado é isolado, por ser área de floresta preservada, e as residências mais próximas ficam entre 30 e 40 metros de distância. Ninguém ouviu nem viu nada.

O corpo deve passar por exames técnicos de DNA no Instituto Médico Legal (IML) na busca por sua identificação.

Incomum

O delegado do 11º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Márcio André, que esteve no local acompanhando o trabalho da perícia criminalística e da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), disse que esse não é um crime comum.

“Esse crime foi executado com muita violência, mas ainda não temos como afirmar se foi executado por alguma organização criminosa. A equipe da DEHS deve voltar ao local para colher mais provas que ajudem a esclarecer o crime”, explicou o delegado.

Terçado

O delegado Márcio André informou que não foi encontrado nenhum objeto cortante utilizado na decapitação do corpo e, pela rigidez da vítima, a execução deve ter ocorrido na madrugada de ontem. Conforme a perícia, o pescoço da vítima pode ter sido cortado com um terçado.