Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Criança de 11 anos acusa padrasto de estupro no Mauazinho, Zona Leste

Segundo informações da polícia, menina foi jogada na cama e seu padrasto tirou suas roupas e apalpou suas partes íntimas

As partes foram encaminhadas à Delegacia Delegacia Especializada em Apoio e Proteção à Criança e ao Adolescentes (Deapca)

O caso foi registrado na Delegacia Delegacia Especializada em Apoio e Proteção à Criança e ao Adolescentes (Deapca) (Odair Leal)

Na noite deste sábado (10), uma menor, de 11 anos de idade, teria sido estuprada pelo padrasto na casa onde mora, localizada no bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus.

Segundo informações da polícia, o crime ocorreu depois que a mãe da criança saiu para trabalhar, deixando-a sozinha com o padrasto, que é assistente de pedreiro. A menina decidiu tomar banho e, enquanto fazia isso, o padrasto jogou água gelada nela. Assustada, ela resolveu sair do banho e se vestir mas, quando saiu do banheiro, seu padrasto lhe jogou na cama, tirou seu short e sua calcinha, e apalpou suas partes íntimas.

A menor, então, lutou contra seu agressor, conseguindo se desvencilhar dele, e fugiu para a casa de sua vizinha, mas não sem antes trancar toda a casa, deixando o ajudante de pedreiro do lado de dentro. Não houve conjunção carnal.

Por volta de 0h, a menor compareceu à delegacia, onde realizou exame de corpo de delito. Em seu depoimento, o padrasto nega que tenha estuprado a enteada, dizendo apenas que mordeu um dedo do pé e o quadril dela e que, por causa disso, a menina teria chorado e ele resolvera dormir. Quando acordou, descobriu que a menina não estava mais na casa e que estava trancado do lado de dentro da mesma.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Apoio e Proteção à Criança e ao Adolescentes (Deapca). O suspeito foi autuado por estupro de vulnerável e foi encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.