Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Delegado preso pela PF por tráfico assume como adjunto da Delegacia de Roubos e Furtos

José Cavalcante, também conhecido pelo apelido de "He-Man", foi preso em 2003 durante a operação "Águia" e chegou a ser exonerado do cargo. Porém, conseguiu ser reintegrado em 2010 alegando que o Estado não concluiu o processo no prazo legal

Foto tirada em 2004 registra a chegada do delegado José Cavalcante ao Fórum, onde prestaria depoimento, um ano após ser preso

Foto tirada em 2004 registra a chegada do delegado José Cavalcante ao Fórum, onde prestaria depoimento, um ano após ser preso (Arquivo/A CRÍTICA)

O delegado José Cavalcante Filho – preso em 2003 pela Polícia Federal por suspeita de integrar uma organização criminosa que agia com tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, roubo, clonagem de veículos, extorsão, prevaricação e peculato – assumiu na tarde desta segunda (14) o posto de adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), da Polícia Civil do Amazonas.

José Cavalcante, mais conhecido como “He-Man”, se apresentou ao titular da Derfd, o delegado Orlando Amaral, nesta manhã e passará a compor o corpo de investigadores da delegacia, assim como poderá presidir inquéritos policiais na especializada. Ele estava à disposição da Delegacia Geral desde 1º de dezembro de 2010, após ser reintegrado aos quadros da Polícia Civil por determinação judicial

Cavalcante foi preso em 2003 na operação "Águia", deflagrada pela Polícia Federal, quando 26 pessoas foram presas, entre elas 14 policiais. A organização criminosa da qual “He-Man” fazia parte agia em Manaus, Tabatinga (a 1.118 quilômetros da capital, na fronteira) e em São Paulo. Na operação foram cumpridos decretos de prisão temporária de 30 acusados e mais 29 mandados de busca e apreensão.

Na época em que foi preso, em 2003, José Cavalcante era titular da Delegacia Especializada em Furtos de Veículos (Derfv). Cerca de 60 policiais cercaram a casa dele, no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul da capital amazonense, e efetuaram a prisão. Seis veículos foram apreendidos, entre eles uma BMW conversível avaliado em US$ 150, de placas FBI-0007.

Conforme a Polícia Federal, o grupo criminoso extorquia dinheiro de donos de postos de combustíveis que faziam rota pelo rio Solimões e se apropriavam de droga apreendida de traficantes. Crimes de roubo e a clonagem de veículos teriam ligação com uma empresa da capital paulista. Aproximadamente 300 agentes federais participaram da operação, dos quais 160 foram deslocados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal e Pernambuco.

Reintegrado

José Cavalcante havia sido exonerado do cargo de delegado no dia 5 de janeiro de 2010 por decreto assinado pelo então governador Eduardo Braga (PMDB).  

Entretanto, ele foi reintegrado aos quadros da PC em 1º de dezembro de 2010 por determinação do juiz da 2ª vara da Fazenda Pública Estadual Leoney, Figliuolo Harraquian, após a defesa de Cavalcante alegar que o Estado não tinha concluído, dentro do prazo legal, o procedimento administrativo disciplinar (PDA) a que respondia.