Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Desabamento de ponte e mais 11 ocorrências são registrados durante chuva desta sexta (9)

Ponte que dá acesso a conjunto no Lírio do Vale caiu devido a força de igarapé e isolou 300 famílias. Soterramentos de casas na Zona Norte, rachaduras em residência no Manôa e alagamentos também foram registrados

Ponte desabou e 300 famílias encontram-se isoladas no conjunto Augusto Montenegro, Zona Oeste de Manaus

Ponte desabou e 300 famílias encontram-se isoladas no conjunto Augusto Montenegro, Zona Oeste de Manaus (Bruno Kelly)

Doze ocorrências foram registradas durante a chuva ocorrida em Manaus nesta sexta-feira (9), entre elas dois soterramentos parciais de casas nos bairros Vale do Sinai e Monte das Oliveiras, Zona Norte, o desabamento de um muro no Manôa e de uma ponte no Lírio do Vale, Zona Oeste, além do desmoronamento parcial de uma residência na rua Beija-Flor da comunidade Vale do Amanhecer, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. Segundo a Defesa Civil, em nenhum dos casos houve vítimas.

Conforme informações da Defesa Civil, a própria dona da casa, Eliana Alves, 57, ligou para o disk-denúncia do órgão informando sobre o acidente. A casa da mulher está localizada sob um aterro e segundo a Defesa Civil, uma construção estava sendo feita nos fundos da residência, o que provocou rachaduras e o deslizamento de parte do imóvel.

A mulher foi orientada a sair da área de risco, que foi interditada. Agentes do órgão foram deslocados para prestar auxílio e até se estabilizar, a dona de casa deve ser atendida por meio de aluguel social.

No bairro Lírio do Vale, Zona Oeste, uma ponte caiu no conjunto Augusto Montenegro e deixou cerca de 300 famílias isoladas. O acidente não registrou vítimas, porém a circulação de ônibus da área – linhas 213, 211, 219, 213 - e veículos ficou comprometida. A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que engenheiros, técnicos e o secretário da Seminf, Luiz Borges, irão ao local avaliar o problema.

Segundo o órgão, a força da correnteza do igarapé teria causado o desabamento da ponte. A abertura da rua principal B - via que atravessa o cemitério Tarumã - servirá para ligar o conjunto a outras localidades. A opção teria desagradado populares, que afirmam que a rua não possui iluminação e é um trajeto perigoso para pedestres. A via deve ser liberada ainda nesta sexta-feira (9).

Via que atravessa cemitério servirá para ligar conjunto a outras localidades (Foto: Bruno Kelly)

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) informou que a ponte é a única forma de acesso ao conjunto. Agentes de fiscalização orientam os condutores no local.

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) já determinou às empresas responsáveis – Via Verde e São Pedro - que haja o reforço na frota destas linhas enquanto o acesso ao conjunto não for restabelecido.

Os demais coletivos estão seguindo com itinerário até a Marginal 2 do bairro Lírio do Vale e seguindo para as suas respectivas garagens que estão funcionando temporariamente como os terminais de bairros. A garagem da empresa Via Verde fica na avenida Laguna, 17, Nova Esperança e a da São Pedro na Rua Caucaia, 300, Redenção.

Alagamentos

Na avenida Torquato Tapajós, um ponto de alagamento surpreendeu motoristas que trafegavam pela via. Conforme flagrou a reportagem, nos dois sentidos é possível notar a concentração de um grande volume de água. Segundo a Defesa Civil, a situação ocorre pelo entupimento dos bueiros responsáveis pelo escoamento.

Alagamento na avenida Torquato Tapajós, em Manaus (Foto: Jaíze Alencar)

No Mutirão, Zona Norte, moradores e comerciantes da avenida Coronel Sávio Belota reclamam de freqüentes alagamentos com a passagem de fortes tempestades. Após a chuva, a Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) deve ser acionada para averiguar a rede de drenagem nas duas áreas.  

Moradores reclamam de frequentes alagamentos no Mutirão (Foto: Tatiane Rodrigues/Divulgação)

Indignados com a ausência do Poder Público, moradores da rua Magalhães Barata, no bairro São Lázaro, afixaram um cartaz que diz "não aguentamos mais viver na cama com os ratos". De acordo com os populares, o problema existe há anos devido à obras do Governo que prejudicaram um rip rap nas proximidades. 

Moradores fixaram cartaz em via e alegam que "não aguentam mais viver com ratos" (Foto: Anderson Silva)

Chuva

A chuva iniciou por volta das 10h e as principais Zonas afetadas foram a Centro-Sul, Sul e Leste. Segundo a estação metereológica do Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), até as 14h a chuva havia precipitado 60 milímetros com rajadas de vento de 26,6km/h entre as 11 e 12h. Conforme o órgão, a quantidade máxima prevista para o mês de maio é de 250 milímetros.

Para este fim de semana, a previsão é de um tempo instável com chuva em Manaus. O órgão completou informando que o mês de maio pode ser um mês chuvoso ou extremamente chuvoso na capital.

*Colaborou a repórter Chris Reis