Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Desaparecido há três dias, corpo de autônomo é encontrado no Rio Negro, no Amazonas

Vítima teria caído de embarcação na última segunda-feira (28) no município de Iranduba e desaparecido. Após buscas feitas pelos Bombeiros, familiares reconheceram o corpo. Motivo da queda ainda é desconhecido

Corpo foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros e transportado até o Pilotão Fluvial, em Manaus

Corpo foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros e transportado até o Pilotão Fluvial, em Manaus (Winnetou Almeida)

O autônomo Arthur da Silva Trindade, 27, que estava desaparecido desde segunda-feira (28), quando caiu de uma embarcação, na comunidade de Paricatuba, no município de Iranduba (distante 25 quilômetros de Manaus) foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (30), pela equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas que realizava buscas no local.

Segundo informações do pai da vítima, o motorista carreteiro Agostinho Ferraz, o filho voltava de Manaus para a comunidade de Paricatuba em uma embarcação de médio porte, quando caiu do barco que mede aproximadamente oito metros, e desapareceu. “Ele vinha com o irmão dele e o condutor da embarcação, não sei o que ele fez ou o que aconteceu para ele cair do barco, mas ele caiu na água e o barco ainda passou por cima dele, eles pararam o barco gritaram por ele, mas o corpo não boiou”, contou.

A família acionou o Corpo de Bombeiros que iniciou as buscas pelo rio por volta das 8h30 da manhã, minutos depois do acidente, segundo os militares, por ser tratar de uma área ampla de rio e como as pessoas que estavam no acidente não souberam informar o local exato do acidente, os mergulhadores tiveram dificuldade para encontrar o corpo.

Somente na manhã desta quarta que os mergulhadores encontraram o corpo do jovem boiando no rio Negro. Os familiares que acompanhavam de longe o trabalho dos profissionais reconheceram o cadáver. Os bombeiros transportaram o corpo até o Pilotão Fluvial, localizado na avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus e o Instituto Médico Legal (IML), foi acionado para fazer a remoção do cadáver até a sede do Instituto, Zona Norte, onde será realizada a necropsia para descobrir as causas da morte do jovem.

A família não sabe dizer o que aconteceu para que o jovem caísse na água, há possibilidade de Arthur ter tido algum problema cardíaco e ter passado mal enquanto viajava. Até a tarde de ontem os familiares aguardavam a liberação do corpo para fazer o enterro, na cidade de Manaus.