Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Desfile no Sambódromo está garantido, afirmam dirigentes

Em reunião pela manhã, representantes de escolas de samba de Manaus recebem proposta da SEC para solucionar problema do repasse de recursos

Aproximadamente 150 mil pessoas passaram pelo Sambódromo durante o desfile das escolas de samba do grupo especial de Manaus, segundo a polícia

Os desfiles acontecem em 27 e 28 de fevereiro e 1º de março, no Sambódromo (Clóvis Miranda)

Após o anúncio, na manhã de quarta (29), de que seis escolas do Grupo Especial do Carnaval de Manaus iriam cancelar seus desfiles, por conta da cobrança de dívidas por “gatos” de energia elétrica e água, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) convocou seus dirigentes para discutir uma solução.

A reunião aconteceu na manhã desta quinta (30), na sede da Secretaria. Ficou decidido que as escolas de samba deverão assumir oficialmente a responsabilidade pela dívida de R$ 235 mil junto à Amazonas Energia, referente a multas por ligações irregulares de energia nos barracões. A medida é a condição para que as escolas possam receber o patrocínio do Governo do Estado.

Segundo Gilberto Lima, presidente da agremiação Grande Família, esse acordo é o pontapé para que o Carnaval de Manaus aconteça. “Nós chegamos a um consenso e vamos parcelar o pagamento da dívida. Agora falta o Ministério Público do Trabalho (MPT) autorizar o pagamento total, porque eles retiveram parte desse patrocínio”, afirma Lima.

Entenda o caso
As escolas Aparecida, Grande Família e Sem Compromisso tiveram 20% do valor do repasse feito pelo Governo (cerca de R$ 52 mil, de um total de R$ 264.113) retido por conta do descumprimento de uma série de exigências do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em maio do ano passado, segundo o qual as condições precárias de trabalho dos funcionários dessas escolas teriam que ser melhoradas.

A procuradora do Trabalho Fabíola Salmito, responsável pela decisão, informou à reportagem do Portal A CRÍTICA que o percentual é uma forma de garantir o pagamento das multas previstas no TAC, caso novas inspeções mostrem que essas escolas ainda não se adequaram às exigências.

A agremiação Reino Unido da Liberdade, por já ter tomado providências, teve apenas 5% dos recursos retidos.

As outras quatro escolas do Grupo Especial estão em fase final de aprovação para também receberem. As escolas de samba informaram que os ensaios técnicos oficiais, no Sambódromo, acontecem dias 21 e 22, às 20h, aberto ao público. Já com som oficial e patrocínio do Governo do Estado.