Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Diretor do Compaj é exonerado após constatação de mordomias na cela do chefe da facção FDN

A cela especial do detento João Pinto Carioca, conhecido como “João Branco”, tinha cerâmica no piso, paredes pintadas em duas cores, prateleiras e um ventilador

A fonte enviou uma foto do que seria a cela de João Branco dentro do Compaj

A fonte enviou uma foto do que seria a cela de João Branco dentro do Compaj (Divulgação )

O diretor do regime semi-aberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), Marco Antônio Assunção Lima, foi exonerado no início da noite desta terça-feira (19), após a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) constatar mordomias na cela do detento João Pinto Carioca, conhecido como “João Branco”, um dos chefes da facção criminosa Família do Norte (FDN).

A cela especial do detento “João Branco”, tinha cerâmica no piso, paredes pintadas em duas cores, prateleiras e um ventilador, estereótipo diferente das celas de outros detentos do Compaj.

As regalias só foram descobertas após ser deflagrada a “Operação Hórus” - com a finalidade de combater o tráfico de drogas, o crime organizado, homicídio e o chamado “Golpe do Seguro”, ocorridos em Manaus - nesta terça, onde seria cumprido um novo mandado de prisão contra João Branco, no entanto foi observado que o mesmo não se encontrava na cela.

A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) realizou uma recontagem dos internos durante a tarde e confirmou que o mesmo não foi encontrado no Compaj.

O secretário de Justiça, coronel Louismar Bonates, disse ao Portal ACRITICA que convidou para assumir o cargo de diretor do Compaj, Nelson Braga, que está atualmente na direção da Casa do Albergado (estabelecimento de segurança mínima, baseado na autodisciplina e senso de responsabilidade do condenado e destina-se ao cumprimento de penas em regime aberto).

Bonates informou ainda que esteve no Compaj no final da tarde desta quarta-feira (19) e determinou que todas as alterações e reformas realizadas na cela de “João Branco” fossem removidas imediatamente.