Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Dupla de adolescentes assalta mercadinho no bairro Petrópolis e ameaça proprietário e clientes

Eles levaram toda a renda do comério e o celular de um cliente. A vítima ainda implorou para que o telefone não fosse levado, mas desistiu da tentativa após um dos assaltantes ameaçá-lo com um revólver

O assalto ocorreu no momento em que o proprietário fechava o estabelecimento, às 22h

O assalto ocorreu no momento em que o proprietário fechava o estabelecimento, às 22h (Erica Melo)

Um mercadinho localizado na rua Emiliano Cavalcanti, no bairro Petrópolis, na Zona Sul da capital, foi assaltado na noite desta quinta-feira (19) por dois adolescentes. No local estavam o proprietário e dois clientes. A dupla estava armada e levou todo o dinheiro lucrado no dia, cerca de R$ 300, e um aparelho de celular.

O dono do estabelecimento, Virgílio Mesquita, 60, disse que o assalto ocorreu no momento em que ele encerrava o expediente, sempre por volta das 22h. Segundo Mesquita, os dois adolescentes chegaram ao local em uma motocicleta e fizeram ameaças às vítimas utilizando uma arma de fogo, provavelmente um revólver calibre 38.

O celular roubado pelos adolescentes era de um dos clientes, que ainda tentou argumentar para que o objeto não fosse levado, justificando que aquele era um aparelho “antigo e importante”. Entretanto, após um dos assaltantes ameaçou disparar a arma de fogo contra ele, o cliente desistiu da tentativa de recuperar o celular.

Após o assalto, Policiais militares da 3ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados e fizeram buscas no bairro Petrópolis. Porém, nenhum dos dois adolescentes foi encontrado. O caso foi registrado no 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado também no Petrópolis, e deverá ser investigado.

Terceira vez

Segundo a esposa de Virgílio Mesquita, a dona Virgínia, essa é a terceira vez que o estabelecimento deles é assaltado. Ela reside e trabalha com comércio no bairro Petrópolis há 30 anos, e afirma que em 2013 a sensação de insegurança no bairro aumentou consideravelmente.

Dona Virgínia desconfia ainda que o crime tenha tido participação de algum morador da área. Ela afirma isso porque o assalto ocorreu no momento exato em que o esposo, Virgílio, fecha as portas do mercadinho e quando o marido fica sozinho dentro do local contabilizando toda a renda lucrada durante o dia.

*Com informações da repórter Bruna Souza