Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Dupla suspeita assaltar na Zona Norte de Manaus é morta com 16 tiros por outra dupla em moto

As vítimas, não identificadas, estavam em uma motocicleta e tinham acabado de assaltar uma mulher quando foram mortas por outra dupla em motocicleta, poucos metros depois

Dois suspeitos de cometer assaltos pela Zona Norte de Manaus foram executados com 16 tiros de pistola 765 na noite de sábado, na avenida Ouro, bairro Cidade de Deus, também Zona Norte. As vítimas, não identificadas, estavam em uma motocicleta e tinham acabado de assaltar uma mulher e levar o celular dela, na rua Santa Rosa, conjunto Braga Mendes, há poucos metros de onde foram mortos.

Eles estavam subindo a avenida Ouro quando foram abordados pelos autores do duplo homicídio. O primeiro a ser atingido foi o condutor da motocicleta, que estava com uma camisa de mototaxista. Os dois caíram do veículo e o homem que estava na garupa tentou fugir correndo, mas foi atingido com vários disparos quatro metros à frente, no meio da ladeira. Ambos têm entre 20 e 25 anos e não portavam documentos.

Os moradores se assustaram com a quantidade de disparos e saíram para ver. Segundo eles, os autores do crime são dois homens que estavam em outra motocicleta de cor preta e de placas não identificadas, que atiraram e fugiram. O corpo da vítima na garupa da motocicleta caiu na frente à casa do operador de máquinas Julival Silva Rodrigues, 59.

Julival contou que ouviu 16 disparos e que não há dúvidas que as vítimas não moravan na área. “Foi um tiro depois do outro. Moro há 15 anos nessa rua e nunca vi uma cena dessa. Foi uma coisa muito rápida. A única certeza é que os caras que morreram não moram por aqui. Foi de pistola porque revólver não dá tantos tiros assim de forma tão rápida”, disse.

Ainda segundo Julival, a polícia ainda encontrou com a dupla morta uma mochila com vários celulares e trouxinhas de droga. Julival explicou que não havia ninguém na rua porque, minutos antes do crime, faltou a energia elétrica e, com medo de assaltos, os moradores entraram para suas casas. “Foi só a energia voltar que os tiros começaram. Sorte que não tinha nenhum morador da rua”, disse. 

Características

A primeira vítima estava com uma camisa de mototaxista, tinha cor de pele branca, aparentava ter entre 20 a 25 anos e 1,70 de altura, e uma marca de queimadura no abdômen e na perna direita. Ele estava com uma pulseira colorida no braço esquerdo. Já o garupa tinha entre 20 a 25 anos, era moreno, tinha uma cicatriz no joelho esquerdo, tatuagem de dragão nas costas e no peito e outra de estrela no ombro, além de cabelo com luzes.