Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Eleições 2014 no AM custarão R$ 23 milhões, valor 50% maior do que foi usado no pleito de 2010

Maior consumo descrito no orçamento disponível para eleições deste ano é com serviços de apoio, como técnicos de urnas e transmissão de dados

Urnas viajarão por todo o interior do Estado

Urnas viajarão por todo o interior do Estado (Divulgação)

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) terá R$ 23 milhões para custeio e organização das eleições deste ano. O recurso autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é quase 50% maior em relação ao montante usado nas eleições de 2010, que foi de R$ 12,5 milhões.

A verba, de acordo com a diretora-geral do TRE-AM, Cynthia Edwards Mouta, será utilizada para o custeio de todas as ações necessárias para a realização de um pleito equilibrado e democrático. 

A diretora ressalta que o valor é uma estimativa dos gastos na eleição, em função de alguns dos processos que estão em fase de licitação. “Estamos em fase da pesquisa e de realização da licitação e isso nos dará uma variação dos valores para mais ou para menos”, explicou.

O maior consumo descrito no orçamento disponível para as eleições deste ano, o qual A CRÍTICA teve acesso, está na prestação de serviços de apoio, como técnicos de urnas e de transmissão de dados, com o gasto de R$ 6,6 milhões. 

Destacam-se ainda as despesas com pessoal e encargos sociais, com R$ 5,1 milhões, e a contratação de serviço de sistema móvel de transmissão de dados via satélite para o 1º e 2º turno, que são quase R$ 2,5 milhões.

O gasto com o transporte de urnas eletrônicas para os dois turnos custarão R$ 1,778 milhão. Para o suporte técnico operacional, o TRE-AM desembolsará R$ 504 mil. Um dos maiores empecilhos do Tribunal para a realização das eleições, segundo Cynthia Edwards continua sendo a questão operacional e logística. A diretora explica que o pleito irá ocorrer no período da vazante tornando  a locomoção de materiais e servidores mais difícil. 

De acordo com Cynthia, o transporte de materiais e servidores a locais de difícil acesso irá acarretar numa despesa de quase R$ 2 milhões, nos dois turnos.

A diretora enfatiza que a aplicação dos recursos será fundamental para a segurança e legitimidade das eleições. “O recurso garantirá que a Justiça Eleitoral do Amazonas realize Eleições sem prejuízos à garantia, transparência e legalidade do pleito. Fundamental à natureza democrática inerente ao processo eleitoral”, frisou Cynthia Edwards.

A diretora também pontuou que a verba será usada na alimentação de servidores, colaboradores, mesários e escrutinadores; ações educativas; diplomação dos eleitos; reparos e adaptações dos locais de votação e apuração; combustível; seguros em geral e ações de treinamentos.