Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ex-presidiário atira contra policiais da Força Tarefa da SSP e acaba preso, na ‘Matinha’

Investigado por tráfico de drogas, “Danielzinho” reagiu efetuando vários disparos contra uma equipe de policiais que faziam abordagem. O homem negou que tenha atirado contra a guarnição

“Danielzinho” já cumpriu pena em 2011 por esse mesmo crime, segundo informou a assessoria da SSP

“Danielzinho” já cumpriu pena em 2011 por esse mesmo crime, segundo informou a assessoria da SSP (Divulgação)

Daniel Batista dos Santos, 21, conhecido como "Danielzinho", foi preso na noite deste domingo (18) depois que disparou vários tiros contra policiais da Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP- AM), na rua Walter Rayol, bairro Presidente Vargas, Zona Sul da capital, conhecido como “Matinha”.

De acordo com o coordenador da Força-Tarefa, delegado Raimundo Acioly, os policiais investigavam denúncias de moradores registradas no Disque 181 de que o suspeito teria envolvimento com o tráfico de drogas no bairro. “Danielzinho” já cumpriu pena em 2011 por esse mesmo crime, segundo informou a assessoria da SSP.

Os policiais se aproximaram de uma praça na rua Walter Rayol, de nome não especificado, onde “Danielzinho” estava sentado na companhia de outros homens, quando o suspeito reagiu. “Foi tudo bem rápido. Ele estava sentado e quando percebeu nossa presença, fez vários disparos. Demos um tiro de alerta e conseguimos imobilizá-lo", disse o delegado.

Daniel foi preso com um revólver 38, com duas munições intactas, foi levado para 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Em depoimento, ele negou ter atirado nos policiais, e disse que andava armado para se proteger. “Eu sai da cadeia há pouco tempo, e vejo sempre nos jornais que muita gente sai da cadeia e morre. Eu não sei o motivo, mas preferi me garantir. Tenho três filhos pra criar", justificou.

Daniel disse à reportagem que comprou a arma na cidade Santarém por R$ 800, e que sabia que estava errado. Ele não quis dizer o nome de quem vendeu o revólver, mas disse que não teve dificuldades para adquirir. Ele afirmou ainda que foi preso uma outra vez por tráfico de drogas,  mas não é usuário e nem vende drogas.

Após ser indiciado por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo, “Danielzinho” foi levado para a cadeia pública de Manaus. "Na época eu estava na rua, e eles encontraram uma droga lá perto e disseram que era minha. Mas não era. Agora eu estou errado mesmo, eu estava com arma", declarou Daniel.

Daniel estava em liberdade provisória desde o dia 12 de maio deste ano, quando recebeu o benefício da Justiça do Amazonas, ele já respondia pelo crime de tráfico de drogas pelo qual foi preso em julho do ano passado, conforme dados disponíveis no site Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).