Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Feira da Eduardo Ribeiro será suspensa neste domingo (23)

Trabalho de realocação dos camelôs do Centro fez Prefeitura adiar a realização da tradicional feira neste fim de semana

Feira de domingo da Eduardo Ribeiro, no Centro de Manaus

Feira de domingo da Eduardo Ribeiro, no Centro de Manaus (Antonio Menezes)

Por conta da realocação das bancas de camelôs do Centro, a Prefeitura de Manaus informa que, excepcionalmente, neste domingo, 23, não haverá a Feria de Artesanato e Alimentação na Avenida Eduardo Ribeiro. A feira é organizada pela Associação de Feiras de Artesanato e Produtos do Amazonas dos Artesões da Eduardo Ribeiro (Afapa).

O processo de realocação dos camelôs começará nesta sexta-feira, 21, a partir das 18h, e será concluído no domingo, 23, quando os trabalhos começam a partir das 7h. No sábado, 22, os trabalhos não ocorrerão em função da realização de bandas de carnaval no Centro.

“Prontamente, os dirigentes da Afapa atenderam a solicitação da Prefeitura e se disponibilizaram a suspender a feira neste domingo como contribuição ao projeto de reordenamento e requalificação do centro de Manaus. Todos estão dispostos a auxiliar o município nesse projeto coordenado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto”, disse o secretário municipal do Centro (Semc), Rafael Assayag.

A partir das 7h deste domingo, as equipes da Prefeitura de Manaus estarão nas Avenidas Eduardo Ribeiro, Sete de Setembro, e Praça da Matriz para concluir o processo de realocação dos camelôs. As 650 bancas localizadas nesses espaços serão realocadas para os Camelódromos da Epaminondas, Floriano Peixoto e Miranda Leão.

Nesta sexta-feira, serão transferidos para os camelódromos os vendedores de lanches e no domingo os trabalhadores de outras bancas. Os camelôs se credenciaram ao projeto nos últimos dias 13 e 14.

Os trabalhadores ficarão nos camelódromos até que sejam finalizadas as adequações nos dois espaços definitivos do Centro (Galeria Espírito Santo e Galeria dos Remédios) e construído o Shopping T4.

Enquanto isso, os trabalhadores receberão bolsa de R$ 1 mil, condicionada à participação deles em cursos de qualificação profissional. Os cursos escolhidos direcionarão estes trabalhadores a aperfeiçoarem técnicas de atendimento e empreendedorismo. Houve ainda a opção de um financiamento de R$ 10 mil para a abertura de novo negócio fora do logradouro público. O valor é proveniente do Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fumipeq).

* Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).