Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Filha de Eduardo Braga é vítima de ação de falsos médicos em São Paulo

Uma mulher identificada como Camila Aline Matias da Silva utilizava o nome da médica Bruna Braga para praticar ilegalmente a medicina

Senador Eduardo Braga pediu ao ministro da Justiça  e à Polícia Federal que  investiguem a organização criminosa

Eduardo Braga (Vagner Carvalho)

A filha do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB/AM), a médica Bruna Becksmann Braga, registrou um Boletim de Ocorrência (B.O), nesta terça-feira (11/12), em uma delegacia de São Paulo, e encaminhou cópia ao Conselho Regional de Medicina (CRM) da capital paulista, denunciando o uso do seu nome por uma falsa médica identificada pela polícia daquele Estado como Camila Aline Matias da Silva. Além de exercício ilegal da medicina, a prática constitui falsidade ideológica.

Camila exercia ilegalmente a medicina na Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba e no ambulatório de Piedade, ambos no estado de São Paulo. A filha do senador, que reside naquele estado, foi vítima em um esquema envolvendo Camila e um homem identificado como Fernando Henrique Guerreiro,que utilizava o nome do médico Ariosvaldo Diniz Florentino.


Os nomes vieram à tona após quatro meses de investigação policial. Fernando é acusado, segundo noticiou a imprensa nacional, de participar de um latrocínio na capital paulista, após o qual ele fugiu em um carro do marido de Camila, apontam as investigações.

Segundo nota enviada pela assessoria do senador Eduardo Braga, “os falsos médicos Fernando Henrique Guerreiro e Camila Aline da Silva Matias Rocha, que utilizava o nome e o registro de Bruna para exercer ilegalmente a profissão, já estão presos”. O caso será acompanhado por um advogado contratado pela família.