Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fiscais da Prefeitura são presos após tentarem extorquir R$ 15 mil

Dupla tentou extorquir R$ 15 mil de representantes comerciais alegando obra ilegal. Suspeitos foram autuados em flagrante por corrupção passiva e serão encaminhados para Cadeia Pública

Homens foram presos por corrupção passiva e podem ser condenados a 12 anos de prisão

Homens foram presos por corrupção passiva e podem ser condenados a 12 anos de prisão (Winnetou Almeida)

Na tentativa de extorquir R$ 15 mil de representantes comerciais de uma empresa, dois fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) foram detidos em flagrante na manhã desta quinta-feira (20) por policiais do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil. Os suspeitos são Antônio Marcos de Lima Amorim, 38, e Cosme Reis do Nascimento, 53, que executavam a função na Secretaria há 18 e 19 anos, respectivamente. Outro integrante do bando ainda será localizado pela polícia.

Os suspeitos foram presos após investigação realizada pelo polícia desde terça-feira (18), quando as vítimas, responsáveis pelo espaço, registraram boletim de ocorrência no Distrito Integrado de Polícia (DIP). Segundo a polícia, na segunda-feira (17), a dupla fazia uma "fiscalização" quando questionou o andamento de uma obra de limpeza em um terreno localizado na avenida Leopoldo Peres, bairro Educandos, Zona Sul de Manaus, pelo dono do empreendimento.

De acordo com eles, no espaço estava sendo feita uma construção que deveria ter licença ambiental do órgão, porém o dono afirmava que se tratava apenas de uma ação de organização no local, visto que havia muito lixo na área. Com isso, a dupla afirmou que as máquinas poderiam ser interditadas e apreendidas, além do proprietário da empresa ser autuado, mas havia a possibilidade da ação continuar caso fosse paga a quantia de R$ 20 mil, que foi em seguida renegociada para R$ 15 mil.

Segundo o delegado adjunto do DRCO, Mário Júnior, em depoimento a dupla negou o crime e não soube informar o motivo da inspeção. “Eles não justificaram o porquê de estarem na obra, já que ela não estava registrada no cronograma de fiscalização que é expedido pela Secretaria. Tudo o que eles fizeram foi sem o conhecimento da chefia, para cobrar indevidamente a vítima. Só o fato de pedir dinheiro já figura crime de corrupção”, explicou Júnior.

Ainda segundo Mário Júnior, um terceiro suspeito também teve participação direta no crime. No momento da cobrança de R$ 15 mil, quantia que seria dividida entre os três, o indivíduo estava presente, mas ainda não foi detido. “Ele foi destacado pra executar um trabalho em outra Zona da cidade, por isso não foi ao local hoje para pegar o dinheiro. Esse terceiro fiscal também será indiciado no inquérito policial pelos mesmos crimes”, informou.  

Prisão

Na manhã desta quinta, a polícia montou um cerco no estacionamento do supermercado DB, local marcado para a entrega da quantia, e prendeu Antônio e Cosme em flagrante. Os suspeitos foram autuados pelo crime de corrupção passiva, podendo receber de 2 a 12 anos de prisão, e devem ser encaminhados à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. A dupla também deverá responder por processo administrativo emitido pela Semmas e o dinheiro deve ser devolvido à vítima, já que a licença apontada pelos fiscais não era regular.

O delegado adjunto também informou que, pelo fato dos funcionários serem antigos na Secretaria, existe a possibilidade do Cosme ter praticado extorsão em outras ocasiões. De acordo com ele, a polícia investiga um procedimento registrado em outro DIP, onde uma pessoa afirma ter sido vítima do crime de recebimento de propina.

Em nota, a Semmas informou que aguardará o encaminhamento do inquérito por parte da Polícia Civil para tomar as providências cabíveis no caso envolvendo os fiscais presos em flagrante. O inquérito será encaminhado para a Comissão Permanente de Regime Disciplinar da Prefeitura de Manaus, para que sejam instaurados os devidos processos administrativos disciplinares.

O órgão comunica, ainda, que soube da prisão dos servidores por meio da imprensa e que dará total apoio ao trabalho de investigação da polícia sobre denúncias relacionadas à prática de ilícitos cometidos por agentes fiscais. A Semmas completa que os servidores envolvidos serão afastados imediatamente do exercício das suas funções enquanto tramitarem os procedimentos de apuração.