Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fiscalização apreende oito micro-ônibus "amarelinhos" na Zona Leste de Manaus

Vistoria do Detran constatou diversas irregularidades na condição dos veículos e motoristas dirigindo sem habilitação. Micro-ônibus executivos devem ser fiscalizados na próxima semana, segundo o Detran

Alternativos foram fiscalizados na avenida Autaz Mirim, Zona Leste de Manaus

Alternativos foram fiscalizados na avenida Autaz Mirim, Zona Leste de Manaus (Márcio Silva)

Cerca de oito micro-ônibus do modal Alternativo foram apreendidos na tarde desta quarta-feira (16) durante fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran) na avenida Autaz Mirim, Zona Leste de Manaus. A iniciativa tem o objetivo de coibir irregularidades na estrutura e documentação dos coletivos e evitar acidentes como o ocorrido no dia 28 de março, onde uma caçamba colidiu com um micro-ônibus executivo e deixou 15 pessoas mortas. Outros dois veículos que trafegavam ilegalmente também foram notificados.

A vistoria começou por volta das 15h. Cerca de 40 fiscais do Detran e da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) participaram da operação, que deve incluir micro-ônibus do modal Executivo na próxima semana. Durante a inspeção, o órgão observou diversos problemas.

“Os micros que foram apreendidos até agora tinham motoristas sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou com licenciamento do veículo atrasado, insul-film nas janelas, pneus carecas ou superlotados”, disse o diretor do Detran, Leonel Feitoza. Na ocasião, populares criticaram a operação e alguns se recusavam a sair dos alternativos. “Fazer uma blitz em horário de pico é um absurdo. O engarrafamento está enorme e eu preciso voltar pra casa”, disse a estudante Camila Aguiar, 19.

Apesar do tumulto, Feitoza destacou a importância da fiscalização. “Espero que as pessoas entendam que não queremos prejudicar ninguém, mas é nossa obrigação garantir a segurança de todos que utilizam o transporte. Todos os dias recebemos reclamações de pessoas informando sobre excesso de velocidade e condições dos alternativos. Por isso estamos aqui, para inibir de uma vez por todas esse tipo de abuso”, explicou.

Diretor do Detran, Leonel Feitoza, ressaltou sobre a importância da vistoria para a segurança da população (Foto: Márcio Silva)

De acordo com o órgão, os motoristas têm até a próxima terça-feira (22) para justificar as irregularidades encontradas pelos fiscais. Os condutores que foram notificados sem CNH deverão pagar uma multa de R$ 527.

As fiscalizações para combater a prática de irregularidades e crimes de trânsito devem se ampliar em outras áreas da cidade durante o feriado prolongado. A partir desta quinta-feira (17), haverá revezamento de equipes do Detran na cabeceira da Ponte Rio Negro, que dá acesso aos municípios de Iranduba, Manacapuru e Novo Airão e ao longo de toda rodovia Manuel Urbano (AM-070). Também estão previstas vistorias na barreira da AM-010 e na BR-174.

Sobrecarga

Durante a operação, dois veículos foram apreendidos por estarem oferecendo risco à população trafegando com carga acima do permitido. Em um deles, um caminhão carreta de placas NAK-3954 teve que parar no acostamento por estar com a carga – composta por materiais de plástico como canos e forros PVC – tombando para um dos lados.

A passarela da avenida marcava 4,5 metros e, conforme flagrou a reportagem, o material não encostou a estrutura por menos de 50 centímetros. “Infelizmente as pessoas não têm consciência das leis de trânsito e acabam transgredindo qualquer tipo de regra fazendo esse tipo de coisa. É lamentável, por isso devemos ser rigorosos”, disse o diretor.

Caminhão carreta carregava produtos acima do permitido (Foto: Márcio Silva) 

Em outra situação, o motorista transportava grande quantidade de material de ferro.  “Se um ferro desses cai no meio da rua ou sobre um carro, a pessoa pode morrer. Até quem anda na calçada, como eu, pode sofrer algum tipo de ferimento”, disse uma pedestre.

Os motoristas dos caminhões serão autuados por direção perigosa e pagarão multa prevista em mais de R$ 900 reais, além de perder sete pontos na CNH, segundo o Detran. Os veículos foram encaminhados ao parqueamento do órgão e serão liberados após ter a situação regularizada.