Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Friagem’ pode atingir o Amazonas neste fim de semana

Frente fria que chegou ao Sul e Sudeste deve atingir a região Norte neste sábado (26) e permanecer por até três dias

Embora sejam fenômenos distintos, as chuvas rápidas e com vento que têm atingido Manaus ao longo da semana contribuem para a redução da temperatura. Com a friagem, a perspectiva é de que o ‘friozinho’ fique por três dias

Embora sejam fenômenos distintos, as chuvas rápidas e com vento que têm atingido Manaus ao longo da semana contribuem para a redução da temperatura. Com a friagem, a perspectiva é de que o ‘friozinho’ fique por três dias (Érica Melo)

Os efeitos da pesada frente fria que atinge o Sul e Sudeste do País desde quinta-feira podem chegar ao Amazonas hoje ou amanhã e permanecer por dois ou três dias, segundo previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A frente fria com o ar polar vindo da Antártica se espalhou pela Centro-Sul da América do Sul e entrou com maior intensidade pelo Sul do Brasil.

A frente fria causou uma queda acentuada de temperatura, fazendo com alguns Estados registrassem temperaturas abaixo de zero. Quando as frente frias atingem o Norte do País elas recebem o nome de “friagem” e costumam baixar em até 10 graus centígrados a temperatura média da região.

Caso a previsão se confirme, o Amazonas não deve sofrer com temperaturas semelhantes às registradas no Sul, mas sentirá uma diferença significativa nos termômetros. A frente fria se concentrou na Argentina e o Uruguai e avançou para Sul do Brasil. A previsão era que, a partir de quinta-feira, ela ao Norte pelos Estados de Rondônia e Acre com chuva.

Segundo o meteorologista Gustavo Ribeiro, do Inmet, se a previsão se confirmar, os ventos de Sul do País atingirão a parte Sul e o Oeste do Amazonas, causando a queda da temperatura. Ele explicou que as temperaturas caíram em alguns municípios do Acre, sendo provável que o mesmo ocorra hoje e amanhã no Oeste, Sudoeste e Sul do Amazonas.

Ele ressaltou que as chuvas rápidas registradas nos últimos dias em Manaus não têm ligação com a frente fria do Sul do Brasil. As chuvas na capital, de acordo com o Gustavo, foram causadas por instabilidade localizada devido às altas temperaturas da região Norte.

A chuva com rajadas de ventos de até 54km/h que atingiu Manaus na tarde da última terça-feira também não teve ligação com a frente fria. O fenômeno foi causado por um aglomerado de nuvens convectivas que se formou a Leste de Manaus e gerou ventos intensos e descargas elétricas.

A previsão para este sábado, em Manaus é de tempo instável com pancadas de chuva em áreas isoladas. No domingo, a previsão é de pequena possibilidade de chuvas também em áreas isoladas.

Os órgãos de meteorologia do Sul do País divulgaram que o ar polar continuará ventando forte neste fim de semana com possibilidade de geada que pode com danos para a agricultura, além de temperatura abaixo de zero.

Os primeiros efeitos do ar polar foi sentida no Sul do Chile e da Argentina fazendo nevar bastantes em Punta Arenas, no Chile, e em Ushuaia, na Patagônia, Argentina.