Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Hospital divulga previsão de alta para garoto que caiu de 3º andar de shopping de Manaus

De apenas 5 anos, P.T.N. despencou de uma altura aproximada de 15 metros quando supostamente se pendurava em uma escada rolante do shopping. Ele ficou em estado grave e passou cirurgias

A criança deu entrada no Hospital e Pronto Socorro Infantil da Zona Leste (Joãozinho)

O garoto permanece internado na UTI do Hospital e Pronto Socorro Infantil da Zona Leste (Joãozinho) (Winnetou Almeida)

O menino de 5 anos, P.T.N., que caiu do 3º piso de um shopping na Zona Oeste de Manaus no último dia 14, teve melhora clínica e poderá ser transferido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste (Joãozinho) para a enfermaria cirúrgica da unidade nesta quinta-feira (24), conforme informou a direção do hospital.

A previsão de alta foi divulgada nesta quarta (23), por meio de boletim médico. De acordo com o hospital, já foi possível fazer retirada de drenos torácicos da criança, que agora se encontra “hemodinamicamente estável, respirando em ar ambiente (sem ajuda de aparelhos), lúcido e consciente, recebendo dieta por sonda, e evoluindo com importante melhora clínica”.

P.T.N. ainda permanece internado, e passou um exame de tomografia nesta terça (22). Ele despencou do 3º andar do Shopping Ponta Negra, na Zona Oeste, de altura aproximada de 15 metros, quando supostamente se pendurava em uma escada rolante do shopping. A criança havia sofrido traumas no crânio e nos membros e passou por algumas cirurgias.

A queda do garoto está sendo investigado pela delegada do 19º Distrito Integrado de Polícia, Lucimar Felipe, que solicitou imagens do circuito interno de segurança do shopping para averiguar o que aconteceu, além de ter colhido depoimentos dos pais do menino. A investigação ainda não tem viés criminal, e trabalha somente para esclarecer os fatos.