Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Governador Omar Aziz vai comandar o PSD no Amazonas

Governador confirma ingresso no partido do prefeito Gilberto Kassab e o primeiro encontro da futura sigla em Manaus 

'Arrastão' Kassab

Junto com o governador Omar outros parlamentares devem se filiar ao PSD (Reprodução)

O governador Omar Aziz admitiu, pela primeira vez, que vai deixar o Partido da Mobilização Nacional (PMN) para ingressar no Partido Social Democrático (PSD), a nova legenda que está sendo criada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que vai deixar o Democratas (DEM). Omar será o presidente estadual do PSD quando este for legitimamente criado. O anúncio oficial da futura filiação do governador amazonense vai acontecer no domingo (10), durante na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) às 10h.

De acordo com Omar Aziz, Kassab chega a Manaus na noite de sábado, vindo de Palmas (TO) e Rio Branco (AC), cidades onde ocorrerão semelhantes atos políticos. Na capital do Tocantins, Kassab vai anunciar a entrada no PSD da senadora Kátia Abreu (DEM-TO) e no Acre, a “filiação” do senador Sérgio Petecão (PMN-AC).

“Todo mundo sabe que eu tenho muito carinho pelo PMN. A secretária-geral do partido, Telma Ribeiro, sempre me tratou com muito carinho e respeito, mas precisamos focar no crescimento da legenda e a perspectiva de ter um grande número de parlamentares para dar sustentação, o apoio necessário para governar bem”, justificou o governador. Além desses motivos, Omar Aziz disse que aceitou o convite de Gilberto Kassab porque ele garantiu que o novo partido vai apoiar e dar sustentação política ao Governo da presidente Dilma Rousseff.

“Estamos aí para construir uma nova alternativa para a política brasileira. O governador negou que tenha conversado ou convidado os deputados federais Silas Câmara (PSC-AM), Henrique Oliveira (PR-AM) e Carlos Souza (PP-AM), com quem se encontrou na quarta-feira à noite em Brasília. Ele também disse não ter convidado o vereador Leonel Feitoza. “Para o ato político do domingo, convidei muita gente, mas isso não significa que todos que estarão na Assembleia Legislativa vão fazer parte do novo partido que vamos criar”.

Encontro com Dilma

Segundo o governador do Amazonas, que se encontrou ontem de manhã com a presidente Dilma Rousseff, não tratou de política ou de sua saída do PMN para ingressar no PSD de Gilberto Kassab. Também não teve agenda política com mais ninguém na capital do Brasil. “Só vim tratar de recursos e ações para o Estado do Amazonas junto ao Governo Federal”, declarou.

A presidente Dilma garantiu a liberação de R$ 80 milhões (20% do empréstimo do BNDES) para o início das obras da Arena da Amazônia para Copa de 2014 e assegurou a liberação dos R$ 185 milhões aprovados no PAC II para obras de infraestrutura na capital e interior.

Dilma também tratou com o governador sobre energia elétrica e voltou a assumir o compromisso de prorrogação dos incentivos da Zona Franca de Manaus e a extensão desses incentivos fiscais para a Região Metropolitana (RMM).