Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Governo inaugura 2ª etapa do Complexo Viário do Quarenta e moradores alegam prejuízos

Populares afirmam que obra não melhorou escoamento. Complexo reassentou 22.715 pessoas e passagem de veículos será permitida nesta segunda (30)

Segundo o Governo, mais de 22 mil pessoas foram reassentadas com a obra

Segundo o Governo, mais de 22 mil pessoas foram reassentadas com a obra (Luiz Vasconcelos)

Foi entregue na manhã desta segunda-feira (30) a segunda etapa do Complexo do Sistema Viário do Quarenta, no bairro Japiim, Zona Sul de Manaus. A obra foi inclusa no financiamento do Prosamim II, que é de US$ 220 milhões, sendo US$ 154 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 66 milhões pelo Governo. A cerimônia de inauguração também foi marcada por uma manifestação de moradores.

O trecho de obras concluídas fica entre as avenidas General Rodrigo Otávio e Silves. As obras e ações sociais dessa etapa foram voltadas para o entorno do Igarapé do Quarenta e alguns de seus afluentes. O Prosamim II priorizou área de aproximadamente 2,5 km, no entorno do Quarenta, que tem cerca de 8 km de extensão. O trecho de obras concluídas fica entre as avenidas General Rodrigo Otávio e Silves.

De acordo com o governador, a obra visou sanear, urbanizar e recuperar o trecho mais degradado do igarapé. “Essa é mais uma etapa do Prosamim entregue. Essas famílias que antes viviam em condições subumanas foram retiradas das áreas de risco e, agora, vivem em moradias dignas”, disse.

Apesar disso, durante a cerimônia de inauguração alguns moradores promoveram um protesto e expuseram diversos tipos de reivindicações a Melo. Eles alegam que apesar da obra ter o objetivo de melhorar o escoamento de água na área, muitas residências ainda sofrem com alagamentos.

Moradores alegam falta de mudanças com a construção (Foto: Luiz Vasconcelos)

“Espero que com esse viaduto a situação melhore porque minha casa já alagou e tive que fazer uma barricada. Meus móveis ficaram todos debaixo d’água”, disse Rivelino Maia dos Santos, 29.

Segundo o Governo, desde que iniciou, em 2006, o Prosamim já reassentou, em suas três etapas de obras, até junho de 2014, um total de 13.940 famílias ou 69.700 pessoas. Para as obras na segunda etapa do Programa, na área do Igarapé do Quarenta e afluentes, o programa previu reassentamento de 4.543 famílias, um total de 22.715 pessoas. A passagem de veículos no Complexo deve ser permitida na noite desta segunda-feira. 

Obra

O viaduto que o Programa concluiu ,na Av.General Rodrigo Otávio, tem quatro alças viárias e seus acessos são pela Av. Lourenço Braga (1 alça), pela avenida General Rodrigo Otávio (2 alças) e pela avenida Buriti (1 alça).Duas alças vão facilitar o trânsito de quem quiser sair do viaduto e entrar na avenida General Rodrigo Otávio.

A alça da margem direita do Igarapé do Quarenta fará um retorno, no sentido Distrito/Centro, à direita, possibilitando que o motorista vá para a Avenida General Rodrigo Otávio e siga em direção à bola da Suframa.

A alça da margem esquerda do Igarapé do Quarenta, chamada de Eixo 200 e que passa ao lado do Stúdio 5, deverá ser construída futuramente pela Prefeitura,dentro do projeto BRT. Ela dobrará à direita , no sentido Centro/Distrito, passando pela Av. General Rodrigo Otávio e seguindo em direção ao viaduto do Coroado.

A obra do viaduto estava prevista para terminar no final de 2013, mas sofreu atraso devido a lentidão da vazante do ano passado, impedindo obras que eram necessárias, como construção de insecadeiras, que são barreiras de barro criadas no próprio igarapé, temporariamente, para macrodrenagem na área.

*Colaborou a repórter Perla Soares