Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem morre atropelado por PM em Manaus e antes da colisão salva companheira do acidente

A vítima estava na calçada com a namorada quando foi atingida por um veículo desgovernado dirigido por um policial militar. Antes da colisão, ele conseguiu empurrar e salvar a companheira

O veículo estava aproximadamente a 100 Km/h

A aproximadamente a 100 Km/h, o carro ainda “perfurou” uma casa e matou um cachorro (Girlene Medeiros)

Uma pessoa morreu atropelada na madrugada desta segunda-feira (7) na avenida do Turismo, bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus, por um policial militar que perdeu o controle do veículo e também invadiu uma residência e matou um cachorro. Antônio Araújo da Silva, 28, estava na calçada com a namorada, mas ele conseguiu empurrá-la e salvá-la.

As duas vítimas estavam voltando para casa quando foram surpreendidas pelo carro desgovernado, um Corsa Classic de cor prata e placas NOK-6265, que estava sendo conduzido pelo PM Jociney de Jesus Souza Azevedo, da 16ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Antônio percebeu a aproximação do veículo e, num ato de reflexo, jogou a namorada, Charlene Carlos da Silva, 26 anos, contra um gramado para que ela não fosse atingida.

Numa velocidade aproximada de 100 Km/h, o automóvel desgovernado passou por um quebra-mola, atropelou o casal e ainda invadiu e quebrou duas paredes de uma residência. Um cachorro que estava próximo ao local também foi atingido e morreu, enquanto Antônio teve uma das pernas esmagada. O carro ainda captou e Jociney ficou preso nas ferragens.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e levou Jociney para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, onde ele segue estável. No carro, policiais da 20ª Companhia Interativa Comunitária, que atenderam a ocorrência, não encontraram documentos, e por isso ainda não há informações se o mesmo possuía CNH e se a carteira estava na validade.

Como a prioridade era prestar socorro a Jociney, os PMs não o levaram para fazer teste de alcoolemia, exame que comprovaria se o mesmo estava embriagado durante o acidente, conforme informou o delegado César Rufino, do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP). A namorada da vítima, Charlene, passa bem e prestou depoimento a policiais, onde o caso está sendo investigado.

Rufino, do 19º DIP, informou que será solicitado o indiciamento do policial militar Jociney por homicídio, ou culposo, quando não há a intenção de matar, ou doloso, quando é caracterizada a culpabilidade da pessoa pelo ocorrido. Provas recolhidas pela perícia e a velocidade exata do carro serão incluídos no inquérito pelo delegado.

*Com informações da repórter Girlene Medeiros