Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem é suspeito de tentar matar irmão a facadas depois de briga em balneário

Wilkson Palheta dos Santos, 19, expulsou Alex Palheta dos Santos, 28, do ônibus fretado que trazia a família de volta para casa de um balneário. Alex, ao chegar em casa e querer explicações de Wilkson, levou três facadas

O caso foi registrado no 25° Distrito Integrado de Polícia (DIP)

O caso foi registrado no 25° Distrito Integrado de Polícia (DIP) (Euzivaldo Queiroz)

O dia de lazer no balneário quase terminou em uma tragédia entre irmãos na noite deste domingo (31): Alex Palheta dos Santos, 28, foi atingido por golpes de faca e o suspeito é um de seus irmãos. O crime aconteceu na casa dos irmãos, situada à rua Castro Alves, bairro Armando Mendes, Zona Leste.

O irmão da vítima, Wilkson Palheta dos Santos, 19, foi preso apontado como autor das três facadas que atingiram Alex - que estava bêbado - no ombro, costas e cabeça. O esfaqueamento aconteceu depois de um desentendimento entre os familiares.

De acordo com o delegado Adriano Félix, titular do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Alex e Wilkson estavam em um balneário na tarde de domingo (31). Na volta para casa, por volta de 21h, Wilkson contou à polícia que Alex estava muito bêbado e queria estar no ônibus fretado pela família, mas foi expulso do veículo.

Em casa, Alex foi tirar satisfação com Wilkson e foi atingido com as facadas. “Alex chegou e foi logo causando confusão. O irmão não contou conversa e esfaqueou mesmo. Tanto que uma das facadas atingiu a orelha da vítima”, afirmou o delegado Adriano Félix.

Um outro irmão de Alex, identificado apenas por “Alessandro” presenciou o crime e acionou policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Wilkson foi preso na casa de uma vizinha, enquanto tentava fugir. Alex foi socorrido pela Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste, onde recebeu atendimento.

Wilkson foi detido na sede do 25º DIP e encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde deve aguardar decisão judicial. Wilkson vai responder pelo crime de tentativa de homicídio.