Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após incêndio, prédio desaba na av. Grande Circular, em Manaus

Fogo teria iniciado em depósito de produtos da loja Força Construtiva, no 1º andar do prédio. Segundo piso não aguentou pressão do calor e desabou sobre o primeiro. Térreo onde funciona loja também pode ser atingido

Prédio desaba após incêndio na avenida Grande Circular, na Zona Leste de Manaus.

Estilhaços de concreto caíram sobre a rua localizada atrás do prédio (Divulgação/Corpo de Bombeiros)

O 2º piso de um prédio comercial de três andares atingido por um incêndio desabou na manhã desta segunda-feira (25), na avenida Grande Circular, Zona Leste de Manaus, enquanto equipes do Corpo de Bombeiros trabalhavam para conter as chamas. O prédio ainda está sob risco de novos desabamentos, já que a estrutura continua prejudicada.

O fogo começou no 1º piso, onde ficava um depósito de produtos da loja de materiais de construção Força Construtiva, que funciona no térreo. Também no 1º piso funcionava uma clínica odontológica, que foi totalmente destruída. Acima, no 2º e último andar, havia uma academia de ginástica, que desabou. Ainda há risco que tudo desabe sobre o térreo.

Considerado de grandes proporções, o incêndio no depósito já havia causado rachaduras no andar superior, que foi pressionado pelo calor concentrado na área abaixo. Equipes dos Bombeiros chegaram a quebrar uma parede para facilitar o acesso deles à área atingida, mas não adiantou. Todo prédio foi evacuado antes do 2º piso desabar.

“Momentos antes, já havia dada ordem de evacuação do prédio. Agora o combate (ao incêndio) vai ficar complicado, porque toda estrutura caiu sobre o local em que havia chamas. Porém, vai apresentar um pouco mais de segurança, tendo em vista que onde havia maior risco de desabar, já desabou”, relatou o tenente Janderson Lopes, comandante da operação.

A avenida Grande Circular foi interditada para que os Bombeiros consigam fazer o trabalho deles e também para proteger a população e moradores de um eventual novo desabamento. Prédios próximos também foram evacuados. O trânsito de veículos na via ficou complicado e um grande congestionamento foi formado nas redondezas.