Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cantor de toadas é preso como suspeito de estuprar menina de 13 anos, em Manaus

Conforme a polícia, o crime era praticado há dois anos contra vítima, que tem problemas mentais. O suspeito estava foragido desde abril e foi encontrado em um sítio na rodovia BR-174

Suspeito foi preso e encaminhado à Depca na tarde desta segunda-feira (21)

Suspeito foi preso e encaminhado à Depca na tarde desta segunda-feira (21) (Bruno Kelly)

O levantador de toadas do boi Garanhão, Anderson Pavarotti, foi preso na tarde desta segunda-feira (21) suspeito de estuprar uma menina de 13 anos. Segundo a polícia, o cantor estava foragido desde abril deste ano e a vítima afirmou, em depoimento, que os abusos ocorriam desde quando ela tinha 11 anos. De acordo com a polícia, a vítima possui problemas mentais.

Conforme o delegado Rafael Allemand, da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Pavarotti foi encontrado em um sítio na rodovia BR-174 (estrada que liga Manaus à Boa Vista). A denúncia de estupro foi feita no dia 7 de abril deste ano, após a tia da vítima descobrir o crime. No dia 10, um mandado de prisão foi expedido, porém o suspeito não foi localizado.

Desde então, Pavarotti era considerado foragido da Justiça. No dia 30 de junho, durante as investigações, a Polícia Civil solicitou interceptação telefônica de pessoas próximas ao suspeito. O pedido foi acatado pela Justiça no dia 10 de julho. Segundo o delegado Allemand, o cantor estava na propriedade de um cunhado e não resistiu à prisão. 

De acordo com Vilson Benayon, advogado do levantador de toadas, o suspeito sustenta que não cometeu o crime. “Ele estava escondido esse tempo todo porque precisávamos encontrar uma forma de provar a inocência dele. Ele não fez nada com a menina e a garota não tem problemas mentais. Não existe nenhum laudo que comprove a demência da garota”, afirma Benayon.

Na delegacia, familiares de Anderson Pavarotti evitaram falar com a imprensa e afirmaram que o cantor é vítima de uma perseguição. Após prestar depoimento, o suspeito deve ser encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, o que deve ocorrer na manhã desta terça (22). 

De acordo com a Polícia Civil, os exames de conjunção carnal e anal realizados na vítima comprovaram que ela foi agredida sexualmente. O advogado de defesa afirmou que entrará com recurso contra a prisão.