Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Locutor de rádio é preso por tráfico em Humaitá/AM

Van Costa mantinha um disque-droga, diz PM

Uma denúncia feita para a Policia Militar, no município de Humaitá (a 600 quilômetros de Manaus), levou à prisão do locutor de rádio Vantuil Brito da Costa, 30, o “Van” e a mulher dele Aricleia Nogueira Garcia, 32, por tráfico de drogas.

De acordo com informações da PM em Humaitá, Aricleia já tinha sido presa pelo mesmo crime e cumpria pena no regime semi-aberto. A prisão do casal ocorreu às 21h40, de quarta-feira, dia 18.

Conforme o comandante da 4ª Companhia Independente de Polícia Militar, localizada na cidade, o capitão Márcio Leite, Van e a mulher mantinham uma espécie de serviço disque-droga na cidade.

“Van Costa apresentava o programa Disk Sucesso da Rádio AM Vale do Rio Madeira, que ia ao ar das 14h às 17h, diariamente, e após o programa ele colocava em ação o diaque droga dele, que funcionava todos os dias fora do horário de expediente da rádio dele”, afirmou o capitão Márcio Leite.

Segundo a polícia, Van Costa  foi abordado por policiais militares no momento em que saía de sua residência em uma motocicleta para fazer entrega de droga para um usuário. Com ele a PM diz ter encontrado 12 “trouxinhas” de substância entorpecente (pedra de óxido).

“Logo após a prisão do cidadão infrator a guarnição deslocou-se até a residência dele. Foram feitas buscas no local e encontrou-se, em cima de um guarda roupa três trouxinhas da mesma substância entorpecente”, afirma o capitão.

Van Costa e a mulher Aricleia foram levados presos para a 8ª Delegacia Regional de Policia Civil, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante deles.
    
Volta à cadeia
O capitão Márcio Leite informou que a mulher de Van Costa, Aricleia Garcia, foi presa por tráfico e condenada há 5 anos de prisão. Ela cumpria pena regime semi aberto. O acusado fazia o serviço de disque entrega, enquanto ela vendia droga em casa.