Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Loira’ que postava fotos no Facebook de dentro da cadeia é presa com drogas

Após ser solta no dia nove de agosto desse ano a loira voltou a vender drogas no bairro onde morava na Zona Leste

Aline Fontora a ‘Loira’ que postava fotos no facebook de dentro da cadeia é presa com drogas

Aline Fontora a ‘Loira’ que postava fotos no facebook de dentro da cadeia é presa com drogas (Divulgação)

A ‘loira’ Aline Fontora Silva, 23 anos, que postava fotos em rede social pelo celular de dentro da cadeia enquanto cumpria pena, foi presa com drogas, na tarde desta segunda-feira (9), após denúncias anônimas. Aline já havia sido por tráfico de drogas no dia 6 de abril, sendo solta no dia 9 de agosto.

A prisão ocorreu após o flagrante realizado por policiais da Força Tarefa e Seccional Leste que encontraram droga ao chegarem na casa dela, localizada na rua dos Cáctos, nº 3, bairro Jorge Teixeira I.

Ao chegarem a casa, Aline tentou enganar os policiais dizendo que tinha parado de vender drogas. Os policiais continuaram a revista pela casa e encontraram 33 trouxinhas de substância entorpecente, aparentemente cocaína.

Logo em seguida ela confessou que a droga pertencia a ela. Aline foi levada até a Delegacia da Seccional Leste, para a realização de diligências.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Polícia Civil, Aline deverá ser encaminhada para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa na manhã de terça-feira (10).

Ainda de acordo com a assessoria, o caso ainda não tinha sido encaminhado para um Distrito Integrado de Polícia (DIP), e após esse procedimento, a ‘loira’ será apresentada e encaminhada a Cadeia.

Relembre o caso

Aline Silva, foi presa no dia 6 de abril deste ano pelo crime de tráfico de drogas, publicou fotos após o banho de sol, em comemoração com outras detentas e fumando dentro da cela por meio de um celular com acesso à internet. 

A última mensagem foi publicada no último fim de semana.

Em uma revista feita por 20 agentes do Departamento Penitenciário (Desipe) foram encontrados  42 celulares foram apreendidos e estavam escondidos em buracos feitos no piso da cadeia pública, além de carregadores, estoques, facas de mesa e tesouras.