Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Eletrobras Amazonas Energia admite que apagões de energia em 2013 foram programados para "melhorar o sistema"

A falta de energia foi um problema recorrente em diversos bairros da cidade de Manaus em 2013, que sofreram com o descaso e com as interrupções repentinas da distribuição de energia

Apagão, protesto e indignação por falta de luz marcaram 2013 em Manaus

Apagão, protesto e indignação por falta de luz marcaram 2013 em Manaus (CLÓVIS MIRANDA/ACRÍTICA)

Problema que causou muito estresse para o amazonense em 2013 os apagões de energia energia elétrica foram constantes em vários bairros da capital e interior do Estado. A concessionária Eletrobras Amazonas Energia justificou por meio da assessoria de imprensa que em 2013 muitos desligamentos foram programados "para possibilitar obras de novas subestações e novos alimentadores para reforçar a distribuição de energia".

A empresa frisou ainda que alguns desligamentos de energia elétrica foram provocados por fatores externos, como chuvas, vegetação e outros objetos sobre a rede. Os problemas provocados por ligações clandestinas, que estão espalhados por toda a cidade, também é o principal motivo das “quedas” de energia, na justificativa da Eletrobras Amazonas Energia.

O economista Juacy Botelho, 59 anos, foi um consumidor que passou por momentos de desconforto em um dia que costuma ser marcado por alegrias. A distribuição de energia em seu bairro, localizado na estrada do Vivenda do Pontal, no Tarumã, foi interrompida das 15h30 até as 20h30 na véspera do Natal (24).

Indignado, o economista ligou diversas vezes para a Eletrobrás Amazonas Energia, a fim de resolver o problema, porém a resposta não foi agradável. “A empresa diz que carros estão sendo deslocados e não apareceu nenhum aqui, um absurdo”, disse Juacy.

Essa situação foi recorrente em diversos bairros da cidade de Manaus em 2013, que sofreram com o descaso e com as interrupções repentinas da distribuição de energia. Internautas de diversas zonas da capital denunciaram ao longo do ano os problemas enfrentados devido à falta de um serviço que é pago mensalmente.

Ano de apagão em toda a cidade

Na noite do dia 12 de julho de 2013 houve interrupção no fornecimento de energia em todas as zonas de Manaus. Municípios da região metropolitana também ficaram as escuras. A distribuição começou a ser restabelecida a partir das 23h30 em algumas áreas da capital.

As causas do apagão ocorrido em Manaus, Manacapuru e Iranduba não foram esclarecidas.

Falta de energia causou revolta

Muitas manifestações foram organizadas por moradores em protesto pela falta de energia elétrica em 2013. No bairro Monte das Oliveiras, populares interditaram a avenida Samaúma por cerca de duas horas, no dia 15 de outubro, em protesto contra a concessionária de energia.

No dia 20 do mesmo mês, cerca de 200 pessoas bloquearam em protesto os dois sentidos da avenida Camapoã, uma das principais vias da comunidade Gustavo Nascimento, bairro Cidade de Deus. Com pneus e pedaços de madeiras, populares alimentaram a fogueira que bloqueava a rua, clamando por energia elétrica, que estava em falta na área há dois dias.

Justificativas

A concessionária assumiu ainda que a interferência na rede de distribuição de energia elétrica resulta em inúmeros problemas tanto para a empresa concessionária quanto para a população que paga sua conta em dia.

A Eletrobras afirmou ainda que não há racionamento na cidade, pois todas as usinas e subestações estão em pleno funcionamento.

Índices de interrupção caíram

Em Manaus no ano de 2013, o índice de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e o indicador de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) obtiveram redução em relação ao ano de 2012. Ambos indicadores estabelecem os limites exigidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e que visam manter um padrão na qualidade da prestação do serviço público de distribuição de energia elétrica. 

O DEC saiu de 35,8 em 2012 e passou para 34,2 em 2013. Já o FEC reduziu de 21,1 em 2012 para 15,9 em 2013. Esse resultado foi um dos principais avanços na capital nesse ano.

Mesmo sofrendo com intervenções de agentes externos (chuvas, árvores sobre as redes, sobrecargas provocadas por excesso de ligações clandestinas, entre outras interrupções não programadas), a empresa conseguiu fechar o ano com um bom resultado.

Linhão do Tucuruí deve estabilizar distribuição


O chamado ‘Linhão’ de Tucuruí, que irá conectar o Amazonas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), fazendo com que o Estado deixe de operar em sistema isolado do resto Brasil, deve por fim aos problemas relacionados a falta de energia.

A linha de transmissão Tucuruí – Macapá – Manaus, que opera em caráter experimental desde julho, pode assegurar maior robustez e segurança para a oferta de energia elétrica.

Com a integração ao Sistema Interligado Nacional (SIN), Manaus e Região Metropolitana podem receber e exportar energia elétrica para o restante do país, conforme orientações repassadas pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) – órgão responsável por despachar o volume de energia elétrico do SIN.

Manaus preparada para a Copa?

Questionada sobre a existência de algum plano especial para a Copa de 2014, a Eletrobras afirmou que seguiu todos os requisitos estabelecidos pelo Comitê GT Copa-2014, formado, inclusive, por representantes do Ministério de Minas e Energia (MME) e que já concluiu as obras que estavam em construção para atender a Arena da Amazônia e órgãos envolvidos.

A empresa reforçou ainda, que está tomando todas as medidas cabíveis para assegurar um evento de sucesso. Além disso, caso haja algum tipo de problema, a distribuidora possui planejamentos específicos para agir no restabelecimento da energia elétrica em curto espaço de tempo.