Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

CMM aprova tramitação de projeto que divulga frequência de alunos aos pais

Confirmada a alteração na Lei, todas as escolas de Ensino Infantil, Fundamental e Médio, da Rede Pública ou Particular de Manaus passarão a detalhar informações sobre o rendimento dos alunos, justificativa de faltas, atividades pedagógicas, entre outros assuntos presentes no cotidiano escolar

No primeiro dia de aula, cada aluno já estava com o seu notebook em sala

CMM aprova tramitação de projeto que divulga frequência de alunos (Foto: Divulgação )

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou a tramitação do Projeto de Lei 028/2014, de autoria do vereador Everaldo Farias (PV), que altera a Lei Municipal nº 280/2011, acrescentando que todas as escolas da cidade deverão encaminhar informações sobre freqüência escolar, dados sobre rendimento do ensino aos pais ou responsáveis legais dos alunos. A proposta vai à 2ª Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Everaldo defendeu a necessidade de um elo entre as instituições de ensino e os pais dos alunos, para que não haja falhas no acompanhamento escolar. “Normalmente, as escolas se comunicam com os responsáveis por meios que não são totalmente claros quanto ao desempenho dos estudantes. Não basta mostrar o boletim e realizar reuniões com os pais. É preciso uma avaliação individual mais rígida”, avaliou.

Confirmada a alteração na Lei, todas as escolas de Ensino Infantil, Fundamental e Médio, da Rede Pública ou Particular de Manaus passarão a detalhar informações sobre o rendimento dos alunos, justificativa de faltas, atividades pedagógicas, entre outros assuntos presentes no cotidiano escolar.

“A comunicação é uma questão fundamental para o progresso. Se passar a ser exigido das escolas essa avaliação rígida e individual dos alunos, com certeza será possível identificar dificuldades dos estudantes que não são perceptíveis apenas nas avaliações normais e nas reuniões de pais”, reforçou Everaldo.

*Com informações de assessoria de imprensa.