Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Camelôs recebem diploma de microempreendedores e passam a ter acesso à linha de crédito

Cerca de 600 camelôs aderiram ao projeto Viva Centro Galerias Populares e fizeram cursos de capacitação promovidos pela Prefeitura de Manaus

Os cursos do Programa de Capacitação de Camelôs foram promovidos pela Escola de Serviço Público Municipal (ESPI)

Os cursos do Programa de Capacitação de Camelôs foram promovidos pela Escola de Serviço Público Municipal (ESPI) (Divulgação/Semcom)

O prefeito Arthur Virgílio Neto entregou na noite de sexta-feira (6), o diploma de certificação aos mais de 600 camelôs que aderiram ao projeto Viva Centro Galerias Populares. A certificação é resultado da participação deles no Programa de Capacitação de Camelôs, que visa torná-los microempreendedores, saindo da informalidade.

Os cursos do Programa de Capacitação de Camelôs foram promovidos pela Escola de Serviço Público Municipal (ESPI), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), realizados em parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), do Governo do Estado.

“Nada disso daria certo se vocês (camelôs) não tivessem acreditado neste projeto. Esta noite tive a prova de que a adesão de vocês foi a decisão mais acertada. A partir de hoje vocês saem da informalidade”, destacou o prefeito.

Na solenidade de certificação, o prefeito de Manaus anunciou, ainda, a liberação de uma linha de crédito para os camelôs, por meio da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam).

“Somados aos recursos do Fumipeq vocês também terão acesso a linhas de crédito da Afeam. É gratificante ver que, além de vocês, outros grandes empreendimentos, como bancos e agências, acreditam neste projeto e estão se incorporando ao objetivo de torná-los microempreendedores”, ressaltou.

O novo microempreendedor Carlos Evangelista, que aderiu ao projeto e vai atuar dentro da Galeria Espírito Santo, destaca a importância da qualificação para seu negócio. “Estamos fazendo um bem para nós mesmos e, principalmente, para nossa família. Hoje, ninguém tira o conhecimento que adquirimos nesse curso e, através dele, vamos implementar nosso novo negócio. Além disso, nossas famílias terão um legado, poderemos deixar uma herança para ela”, disse.

Os microempreendedores já poderão colocar em prática todo o conhecimento adquirido no curso. A primeira galeria do projeto será entregue no final deste mês. 

Para a diretora geral da ESPI, Luiza Bessa Rabelo, os camelôs passaram a escrever uma nova história para suas vidas. “Vocês estão vivendo um dia ímpar para a nossa cidade. Hoje, vocês escrevem uma nova página na história de cada uma dessas famílias”, ressaltou.

Cursos

Durante quase dois meses, os camelôs participaram de cursos com foco em empreendedorismo, entre eles: “Atendimento ao Cliente”, “Gestão de Negócios”, “Empreendedorismo” e “Planejamento e Controle de Finanças”. “Buscamos alinhar a experiência dos camelôs no comércio, por meio de uma proposta pedagógica, a novos conhecimentos técnicos que vão ajudá-los a lidar com o novo negócio, agora como microempreendedores”, pontua Luiza Rebelo.

Adequação ao conteúdo

Uma das principais preocupações da ESPI com o curso de qualificação e formação dos camelôs, segundo a diretora do Departamento de Educação e Aperfeiçoamento da ESPI, Jeânia Bezerra, foi a adequação do conteúdo. Segundo ela, a maioria dos participantes não tinha contato há bastante tempo com a sala de aula. “Eles foram trazendo as experiências que já possuíam no comércio e em cima das dificuldades encontradas por eles fomos adaptando o curso. O ideal é que esses sejam os primeiros de muitos cursos de qualificação desse segmento”, ressalta.

Parcerias

A capacitação dos camelôs é resultado de ação coordenada pela Secretaria Municipal do Centro (Semc) e Secretaria Extraordinária do Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fumipeq).