Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Carro usado na morte de delegado é encontrado incendiado em ramal da Zona Leste de Manaus

Uma testemunha afirmou que chegou a ver dois homens entrando no ramal de terra no veículo e depois saíram a pé

Carro usado na morte de delegado é encontrado incendiado na Zona Leste

Carro usado no crime foi encontrado incendiado em um ramal da Zona Leste (Divulgação )

O carro usado pelos atiradores que mataram com mais de 20 tiros o delegado Oscar Cardoso na tarde deste domingo (9) foi incendiado e abandonado em chamas na madrugada desta segunda-feira (10), em um ramal que liga a alameda Cosme Ferreira com o Parque Mauá, no bairro Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus. A execução cercada de mistério está sendo investigada pela Polícia Civil de forma sigilosa.

Há informações de que o crime possa ter sido encomendado pelo traficante João Branco ou, ainda, a mando de outros policiais, mas as duas versões ainda não são confirmadas pela polícia.

O carro modelo Fiat Gran Siena, de cor branca e placa OAB-7782, ainda estava em chamas quando foi encontrado pela guarnição da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que fazia um patrulhamento de rotina na área.

Uma testemunha afirmou que chegou a ver dois homens entrando no ramal de terra com o veículo e depois saíram a pé. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar o fogo no veículo, que foi encaminhado à perícia do Instituto de Criminalística.

Um dos suspeitos já teria sido identificado por testemunhas que presenciaram a execução do delegado na tarde de domingo, na rua Negreiros Ferreira, no bairro Japiim, Zona Sul de Manaus. Essa informação também não foi confirmada pela assessoria de imprensa da Polícia Civil, que declarou ainda que passará informações oficiais após a conclusão da investigação.

Entenda o Caso

O delegado e ex-titular da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Oscar Cardoso, foi morto com mais de 20 tiros na frente de várias testemunhas por quatro homens, que chegaram no veículo e estavam de "cara limpa".

Assim que saíram do carro, eles pediram para as pessoas saírem de perto da vítima. Oscar carregava o neto de um ano e seis meses no colo, que foi retirado por um dos atiradores antes de ser baleado. Ele ainda tentou correr, mas foi atingido pelos tiros.

O delegado estava afastado das funções desde outubro do ano passado, quando foi preso por participação em um esquema de extorsão e tráfico de drogas. Ele e mais seis policiais militares, além de um ex-PM foram presos na Operação Tribunal de Rua realizada pela Secretaria Executiva de Inteligência (Seai).