Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Corpo é encontrado em lago da Zona Leste; já na Zona Centro-Sul, homem é morto a pedradas

As vítimas eram conhecidas nas áreas onde foram mortas e foram apontadas como usuárias de drogas. A polícia investiga se há relação entre as mortes e os envolvimentos com o tráfico

As vítimas eram conhecidas nas áreas onde foram mortas e seriam usuárias de drogas

As vítimas eram conhecidas nas áreas onde foram mortas e seriam usuárias de drogas (Antônio Menezes)

Um corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado em um lago da comunidade 11 de Maio do bairro Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus, na manhã deste domingo (8). O homem era conhecido na área apenas como “Loro”, foi apontado como suposto usuário de drogas e apresentava marcas de agressão física no peito. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Policiais militares da 28ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados por populares que viram o corpo boiando perto da comunidade, por volta das 9h30, na rua Rosas de Maio. Um mototaxista, que preferiu não se identificar, declarou que a vítima era conhecida na área e que usava drogas, mas desconhecia se o mesmo tinha inimigos.

O delegado plantonista Robson Siqueira, do 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado, informou que a primeira linha de investigação do crime é lesão corporal que culminou com a morte da vítima. A polícia acredita que o envolvimento do homem com o tráfico de drogas possa ser um motivo para a morte.

Homem morto a pedradas

Já o corpo de Máximo Silveira Cruz, 33, foi encontrado na noite deste sábado (7) dentro de um galpão abandonado localizado entre as avenidas das Torres e Cosme Ferreira, no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da capital, com golpes na cabeça.

A polícia esteve no local e acredita que o homem tenha sido morto a pedradas, já que algumas rochas foram encontradas com marca de sangue próximo ao corpo.  Populares informaram que a vítima era usuária de drogas e morava no bairro Coroado, mas sempre era visto na área, inclusive consumindo os entorpecentes.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (Dehs) investiga o caso mas até o momento não há suspeita sobre o autor ou autores do crime.