Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Delegado Oscar Cardoso é executado com mais de vinte tiros em Manaus neste domingo

O delegado - que havia sido preso em outubro do ano passado na Operação Tribunal de Rua - estava com o neto de um ano e seis meses no colo quando foi surpreendido pelos atiradores

O delegado foi preso no ano passado após se envolver em um esquema de extorsão e tráfico de drogas

O delegado foi preso no ano passado após se envolver em um esquema de extorsão e tráfico de drogas (Antônio Menezes)

O delegado da Polícia Civil do Amazonas e ex-titular da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Oscar Cardoso, foi morto neste  domingo (9) com mais de 20 tiros na rua Negreiros Ferreira, bairro São Francisco, na Zona Sul de Manaus. O delegado estava afastado das funções desde outubro do ano passado, quando foi preso com mais seis policiais militares na Operação Tribunal de Rua. Nesta tarde, ele estava em uma banca de peixe assado, localizada na mesma rua onde mora, com o neto de um ano e seis meses no colo e foi surpreendido pela ação dos assassinos. Os atiradores chegaram a pedir que os populares se afastassem e tiraram a criança antes de atirarem.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, o corpo foi removido do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de agosto, mas não soube informar se o delegado morreu antes de receber atendimento. Ainda segundo a assessoria, Oscar estava na rua com o neto no colo quando quatro homens em um veículo branco o abordaram.

Testemunhas informaram a reportagem, que os atiradores chegaram em um Gran Siena branco, de placas OAB-7782, e pediram para as pessoas se retirarem do local rapidamente. Em seguida, o delegado teria sido abordado e chegou a virar de costas para proteger a criança, porém, o bebê foi tirado por um dos atiradores.

O delegado ainda tentou correr, mas recebeu vários tiros pelo corpo. Cerca de 25  projéteis foram encontrados na cena do crime pela perícia do Instituto de Criminalística. Antes de saírem do local, os suspeitos deixaram a criança. Segundo testemunhas, os assassinos aparentavam conhecer a vítima e agiram de 'cara limpa'.

Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) está investigando o caso e o Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção do corpo na unidade de saúde. Policiais militares da 1ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) fizeram o isolamento da área.

Envolvido em esquema

O delegado Oscar Cardoso coordenava o grupo de elite da SSP, o Força Tarefa, quando foi preso após uma investigação sigilosa da Secretaria Executiva de Inteligência (Seai) em outubro do ano passado. Ele e mais seis policiais militares, além de um ex-PM foram presos na ocasião.

As prisões aconteceram após denúncias da população, que informaram sobre a atuação do grupo em crimes de extorsão, sequestro, tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa praticados em Manaus.

*Colaborou o repórter Vinicius Leal do Manaus Hoje