Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Dona de casa é morta a facadas quando chegava em casa

De acordo com populares, o casal namorava há cinco anos e viviam terminando por causa de ciúmes, mas eles acreditam que a morte pode ter sido motivada pelo uso de entorpecentes

Moradores informaram ainda que a jovem era conhecida no beco e sempre que usava drogas com o namorado, eles brigavam e terminavam

Moradores informaram ainda que a jovem era conhecida no beco e sempre que usava drogas com o namorado, eles brigavam e terminavam (Divulgação/Patrulha da Cidade)

A dona de casa Michele de Assis Miranda, de 20 anos, foi morta na manhã desta terça-feira (24) após ser atingida por quatro facadas desferidas pelo seu companheiro, conhecido apenas como “Max”, depois de uma briga no beco Santa Terezinha, bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus. De acordo com informações de populares, o casal namorava há cinco anos e viviam terminando o relacionamento por causa de ciúmes, mas eles acreditam que a morte pode ter sido motivada pelo uso de entorpecentes, já que ambos seriam usuários de drogas.

O crime aconteceu por volta das 5h30 na frente da casa onde Michele morava. Segundo a polícia, a vítima voltava de uma pizzaria com uma amiga quando foi abordada pelo assassino. A amiga, que não teve o nome revelado, conseguiu fugir do local.

Moradores informaram, ainda, que a jovem era conhecida no beco e sempre que usava drogas com o namorado eles brigavam e terminavam. Policiais militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) chegaram a abordar as duas mulheres em uma rua próxima ao crime horas antes, já que estavam caminhando sozinhas durante a madrugada.

“Foram abordados porque achamos estranho as duas estarem andando sozinhas na rua pela madrugada, mas nada foi encontrado com elas e foram liberadas. A vítima disse aos policiais que estava indo para casa depois de sair de uma pizzaria”, disse um dos PMs, que preferiu não se identificar.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) investiga o crime. A polícia procura o principal suspeito pelas redondezas.